Exportar registro bibliográfico

Valoração do impacto ambiental de cavas de mineração de areia e argila com base na evapotranspiração (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: CABRERA, MANOEL CAMILO MOLEIRO - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: SHS
  • Subjects: EVAPOTRANSPIRAÇÃO; IMPACTOS AMBIENTAIS; BALANÇO HÍDRICO
  • Keywords: LISÍMETROS; TANQUE 20 M2; RASÃO DE BOWEN; ETgage; EVAPOTRANSPIRÔMETRO
  • Language: Português
  • Abstract: A atividade mineradora causa alterações na superfície, as quais influenciam a perda de água para atmosfera. Antes da instalação das cavas de mineração, há uma perda natural de água (evapotranspiração) da superfície. Com o aprofundamento da cava, essa área se torna uma lagoa, devido à surgência de água na cava proveniente do aquífero, e a evapotranspiração é alterada para evaporação. A quantificação da alteração no balanço hídrico devido às cavas é importante para se avaliar o impacto da mineração nos estoques hídricos subterrâneos e auxiliar no licenciamento e programas de recuperação de áreas degradadas pelas cavas. Este trabalho tem como objetivo quantificar experimentalmente as modificações nas variáveis do balanço hídrico; fornecer uma ferramenta de previsão das perdas evaporativas para o licenciamento ambiental em cavas de mineração e valorar economicamente o impacto dessa perda nas reservas hídricas subterrâneas. Para isso, foi utilizado um experimento composto por um lisímetro de drenagem com nível constante contendo solo argiloso (lis-arg) e outro arenoso (lis-aren), um tanque de evaporação com nível constante enterrado no solo (tenc), tanque de 20 'M POT.2' e o método de Penman-Monteith FAO-56. O monitoramento dos lisímetros foi feito durante 56 meses. Considerando períodos de quatro meses e fazendo a variação de armazenamento de água nos lisímetros igual a zero, conclui-se que a evapotranspiração da grama batatais nos lisímetros foi inferior a evaporação dos tanques e a evapotranspiração estimada pelo método padrão de Penman-Monteith FAO-56. A taxa de cobertura vegetal na área dos lisímetros que no inverno apresentava baixos índices, 50% da superfície evaporante, e a estimativa do saldo de radiação adotada pela FAO-56 que superestima o valor são as causas. A evapotranspiração do lisímetro com solo arenoso atinge uma relaçãounitária com a metodologia da FAO-56 quando se muda a forma de estimar o saldo de radiação, adotando este como 48% da irradiância solar global e apenas no período de novembro a fevereiro (exceto março a junho de 2015). A drenagem dos lisímetros com solo argiloso e com solo arenoso apresentaram valores semelhantes, e ambos foram em média 50% da precipitação. Para a fase de licenciamento ambiental de cavas de mineração a relação linear 0,9ND, sendo ND o número de dias após o surgimento da área alagada na cava, pode ser utilizado para prever a lamina de água perdida do armazenamento subterrâneo para a atmosfera. A relação citada foi obtida em uma superfície gramada com solo arenoso e outra de água livre num clima tropical úmido, com baixa deficiência hídrica no Inverno, e com uma evapotranspiração média de 3,3 mm/dia. Durante o licenciamento ambiental essa metodologia pode prever impactos (perdas evaporativas) devido à instalação e aumento das cavas de mineração. Nos programas de recuperação de áreas degradadas o impacto nos recursos hídricos subterrâneos devido à mudança de superfície feito durante a atividade minerária pode ser quantificado com essa simples relação (0,9ND). O método requer apenas a medição da área convertida em superfície de água livre, para isto podem ser usadas imagens de satélite e a relação acima descrita. Aplicou-se o método nas cavas de mineração de areia na bacia hidrográfica do Paraíba do Sul e em Campo Grande - MS. O incremento de evaporação (0,9ND) aliado com o valor cobrado de R
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.03.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CABRERA, Manoel Camilo Moleiro; WENDLAND, Edson Cezar. Valoração do impacto ambiental de cavas de mineração de areia e argila com base na evapotranspiração. 2016.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-28032017-164107/pt-br.php >.
    • APA

      Cabrera, M. C. M., & Wendland, E. C. (2016). Valoração do impacto ambiental de cavas de mineração de areia e argila com base na evapotranspiração. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-28032017-164107/pt-br.php
    • NLM

      Cabrera MCM, Wendland EC. Valoração do impacto ambiental de cavas de mineração de areia e argila com base na evapotranspiração [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-28032017-164107/pt-br.php
    • Vancouver

      Cabrera MCM, Wendland EC. Valoração do impacto ambiental de cavas de mineração de areia e argila com base na evapotranspiração [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-28032017-164107/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021