Exportar registro bibliográfico

Persistência de plasmídeos que codificam carbapenemases do tipo New-Delhi-Metalo-β-Lactamase (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SECO, BRUNA MARA SILVA - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: RESISTÊNCIA MICROBIANA ÀS DROGAS; ENTEROBACTERIACEAE; PLASMÍDEOS
  • Language: Português
  • Abstract: As metalo-β-lactamases (MBL) são capazes de hidrolisar os carbapenêmicos, a classe de antimicrobianos com maior potência para o tratamento de infecções graves e de maior uso clinico. Dentre as MBL, o grupo mais recentemente descrito e que apresentou rápida disseminação em todo o mundo é o da New-Delhi-Metalo- β-lactamases (NDM). Nas enterobactérias, os genes que codificam essas enzimas estão mais frequentemente localizados em plasmídeos. O estudo da estabilidade de plasmídeos que albergam o gene ´blaIND.NDM-1´ é importante para entender a predominância de espécies que carregam esses plasmídeos, desvendar mecanismos moleculares envolvidos na sua persistência e para desenvolver novas drogas que possam diminuir a sua persistência. Estudos recentes sobre estabilidade plasmidial evidenciaram que a maprotilina é capaz de induzir perda plasmidial de até 90% em E. coli K12. Neste trabalho, foi estudado o efeito da maprotilina na indução de cura de plasmídeos, que albergam o gene blaNDM-1, em diferentes espécies da família Enterobacteriaceae. Nove isolados pertencentes a diferentes espécies foram incluídas no estudo. Os plasmídeos foram caracterizados quanto ao seu tamanho por eletroforese e por sequenciamento de DNA no sistema Illumina. A persistência plasmidial foi determinada pelo método de contagem em placa em LB ágar com e sem tratamento com maprotilina em concentrações sub-inibitórias (50mg/L). O experimento foi conduzido por 10 dias, representando aproximadamente 100 gerações. Neste estudo evidenciou-se que o grupo das enterobactérias estão envolvidas na disseminação de plasmídeos com ´blaIND.NDM-1´, sendo que plasmídeos do grupo IncF estão mais relacionados a essa dispersão. A maprotilina teve efeito de cura plasmidial em todos os isolados exceto em E. hormaechei "subsp. oharae" e C. freundii. O isolado P. rettgeri apresentou maior taxa de perda plasmidial e a análise comparativa da sequência nucleotídicado plasmídeo indicou que a presença da IS5 pode estar relacionada com a diminuição da persistência plasmidial. Diferenças na persistência plasmidial, quando tratados com maprotilina, entre E. hormaechei "subsp. steigerwaltii" e E. hormaechei "subsp. oharae" sugerem que E. hormaechei "subsp. oharae" pode ser um possível disseminador de plasmídeos albergando ´blaIND.NDM-1´, devido a processos de adaptação co-evolutivos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.04.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SECO, Bruna Mara Silva; SAMPAIO, Jorge Luiz Mello. Persistência de plasmídeos que codificam carbapenemases do tipo New-Delhi-Metalo-β-Lactamase. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-28042016-101448/ >.
    • APA

      Seco, B. M. S., & Sampaio, J. L. M. (2016). Persistência de plasmídeos que codificam carbapenemases do tipo New-Delhi-Metalo-β-Lactamase. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-28042016-101448/
    • NLM

      Seco BMS, Sampaio JLM. Persistência de plasmídeos que codificam carbapenemases do tipo New-Delhi-Metalo-β-Lactamase [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-28042016-101448/
    • Vancouver

      Seco BMS, Sampaio JLM. Persistência de plasmídeos que codificam carbapenemases do tipo New-Delhi-Metalo-β-Lactamase [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-28042016-101448/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020