Exportar registro bibliográfico

A sistemática filogenética no Brasil: as primeiras gerações de sistematas filogeneticistas brasileiros (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: ROMA, VANESSA NAVARRO - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: FILOGENIA; HISTÓRIA ORAL; ZOOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo primário resgatar e documentar a implantacão da Sistemática Filogenéticao:no Brasil, a partir de narrativas e de entrevistas de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, apoiadas em outras fontes documentais. A coleta, o processamento e a análise das entrevistas foram fundamentadas no referencial teórico-metodológico de História Oral Temática.Foram coletadas 28 entrevistas de pesquisadores brasileiros - Adriano Brilhante Kury (MN/UFRJ), Alcimar do Lago Carvalho (MN/UFRJ), Alfredo Ricardo Langguth Bonino (UFPB), Angelo Pires do Prado (1942-2013) (UNICAMPj, Carlos Alberto Santos de Lucena MCT/PUCRS), Claudio Gilberto Froehlich (FFCLRP/USP), Claudio José Barros de CarvalhoUFPR), Dalton de Souza Amorim (FFCLRP/USP), Heraldo Antônio Britski (MZUSP), Jocélia Grazia (UFRGS), José Lima de Figueiredo (MZUSP), José Roberto Pujol-Luz (UnB), Leandro Oliveira Salles (MN/UFRJ), Luiz Roberto Malabarba (UFRGS), Mário César Cardoso de ~na (MZUSP), Mario de Vivo (MZUSP), Martin Lindsey Christoffersen (UFPB), Naércio uino Menezes (MZUSP), Nelson Bernardi (UNESP), Nelson Papavero (USP), Paulo Andreas Buckup (MN/UFRJ), Reimar Schaden (CNPq), Ricardo Macedo Corrêa e Castro FCLRP/USP), Roberto Esser dos Reis (PUCRS), Sandro Luis Bonatto (MCT/PUCRS), Sérgio Antônio Vanin (IB/USP), Ulisses Caramaschi (MN/UFRJ) e Walter Antônio Pereira Boéger (UFPR) - e 14 entrevistas de pesquisadores estrangeiros - Daniel Rusk Brooks (University of Toronto), Edward Orlando Wiley (University of Kansas), Gareth John Nelson kiversity of Melbourne), Ian James Kitching (Natural History Museum), James Michael Carpenter (American Museum of Natural History), James Steven Farris, John Graham Lundberg (Academy of Natural Sciences of Dexel University), John Warren Wenzel owdermill Nature Reserve, Carnegie Museum of Natural History), Jonathan Noel Baskin California State Polytechnic University, Pomona), Kevin Clark Nixon(Liberty Hyde Bailey Hortorium, Cornell University), Melanie L. J. Stiassny (American Museum of Natural History),Pauline Yvonne Ladiges (University of Melbourne), Scott Allen Schaefer (American Museum Natural History) e Ward Christopher Wheeler (American Museum of Natural History). A partir das informacões obtidas da memória dessas pessoas, associadas aos documentos pessoais literatura, foi possível caracterizar a atmosfera acadêmica das décadas de 1960 a 1980, para compreender como se deram os primeiros contatos de pesquisadores brasileiros com a Sistemática Filogenética no final da década de 1960 (em Claudio Froehlich, Herman Lent, Nelson Bernardi, Nelson Papavero, Reimar Schaden, Alfredo Langguth e Naércio Menezes), assim como registrar a narrativa de Angelo Pires do Prado (1942-2013), primeiro brasileiro a ter urna tese e um artigo na área, ambos de 1969. Também foi possível registrar o credenciamento das primeiras disciplinas de pós-graduacão (1976) e de graduação (1978), de responsabilidade do dipterista Nelson Bernardi, ambas no Instituto de Biociências da USP; assim, como a formação de vários alunos de pós-graduação na área, sediados no Museu de : Zoologia da USP (MZUSP), como por exemplo, Sérgio Antonio Vanin, Dalton de Souza Amonm e Ricardo Macedo Corrêa e Castro. Foram também registrados dados referentes ao Programa Nacional de Zoologia e dos Cursos Especiais de Sistemática Zoológica, diretamente relacionados à implantação da Sistemática Filogenética em nivel nacional. Foram identificados os primeiros núcleos da área fora do MZUSP: Universidade Federal da Paraiba, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Por fim, também foram resgatas informações sobre a produção brasileira na Sistemática Filogenéticae sobre as relações de pesquisadores brasileiros com a Willi Hennig Society, incluindo as publicações na revista Cladistics e as reuniões da Sociedade no Brasil em 1998 (a primeira na América Latina) e 2011
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROMA, Vanessa Navarro; BOCKMANN, Flávio Alicino. A sistemática filogenética no Brasil: as primeiras gerações de sistematas filogeneticistas brasileiros. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.
    • APA

      Roma, V. N., & Bockmann, F. A. (2016). A sistemática filogenética no Brasil: as primeiras gerações de sistematas filogeneticistas brasileiros. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Roma VN, Bockmann FA. A sistemática filogenética no Brasil: as primeiras gerações de sistematas filogeneticistas brasileiros. 2016 ;
    • Vancouver

      Roma VN, Bockmann FA. A sistemática filogenética no Brasil: as primeiras gerações de sistematas filogeneticistas brasileiros. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020