Exportar registro bibliográfico

A coletivização agrícola em questão: comparação entre a produção coletiva do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as Cooperativas de Produção Agropecuárias de Cuba (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: THOMAZ, FERNANDA - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: CAMPESINATO; AGRICULTURA ALTERNATIVA; AGRICULTURA COMUNITÁRIA; COOPERATIVA DE PRODUÇÃO (ESTUDO COMPARATIVO)
  • Keywords: Agricultura cubana; Agricultura socialista; Agricultural collectivization; Alternative ways to peasant production; Coletivização agrícola; Cuban agriculture; Formas alternativas à produção camponesa; Peasantry; Socialist agriculture
  • Language: Português
  • Abstract: A presente pesquisa de doutorado teve o objetivo de analisar o modelo socialista de produção agrícola coletiva implantado através das Cooperativas de Produção Agropecuárias (CPAs), tanto em Cuba, a partir do início da década de 1970, quanto pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Brasil, a partir de meados da década de 1980. Nas CPAs a lógica de vida e produção camponesa são transformadas para dar lugar ao trabalho agrícola na lógica socialista. O trabalho antes realizado pela família camponesa, visando a satisfação das suas necessidades, passa a ser realizado pelo trabalhador cooperado, visando o aumento da produção, produtividade e eficiência. A coletivização agrícola é decorrente de um debate histórico no interior do marxismo sobre a necessidade de transformações nas relações de produção e propriedade visando a superação do capitalismo. A perspectiva teórica que a fundamenta é a marxista-leninista, que vê o campesinato como classe em extinção no capitalismo, e sem lugar no socialismo. A principal tese que a sustenta é a superioridade da grande produção agrícola em detrimento da pequena produção camponesa. No Brasil, a pesquisa de campo foi realizada em assentamentos do MST do Estado do Pará, e em Cuba, no município de Vinhales, província de Pinar del Río. Uma contradição semelhante a ambos os casos é que a agricultura coletiva, como grande unidade produtiva, demanda investimentos e recursos permanentes, que nem sempre as cooperativas são capazes dearcar. Com isso há perda de autonomia sobre a produção e os resultados econômicos podem não ser os esperados. Em decorrência, tanto no MST, quanto em Cuba, há um movimento de reflexão sobre as contradições da produção agrícola coletiva, e um considerável retorno dos cooperados à condição camponesa, trazendo à tona novamente o debate sobre o papel do campesinato na construção de um mundo melhor e mais justo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      THOMAZ, Fernanda; MARCOS, Valeria de. A coletivização agrícola em questão: comparação entre a produção coletiva do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as Cooperativas de Produção Agropecuárias de Cuba. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23032016-122312/ >.
    • APA

      Thomaz, F., & Marcos, V. de. (2015). A coletivização agrícola em questão: comparação entre a produção coletiva do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as Cooperativas de Produção Agropecuárias de Cuba. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23032016-122312/
    • NLM

      Thomaz F, Marcos V de. A coletivização agrícola em questão: comparação entre a produção coletiva do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as Cooperativas de Produção Agropecuárias de Cuba [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23032016-122312/
    • Vancouver

      Thomaz F, Marcos V de. A coletivização agrícola em questão: comparação entre a produção coletiva do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as Cooperativas de Produção Agropecuárias de Cuba [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23032016-122312/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020