Exportar registro bibliográfico

Estudo em cadáveres sobre a associação entre os ângulos tomográficos do impacto fêmoro-acetabular e a histologia da lesão do lábio acetabular (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated author: EJNISMAN, LEANDRO - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MOT
  • Subjects: QUADRIL; CARTILAGEM ARTICULAR; OSTEOARTRITE; TOMOGRAFIA; HISTOLOGIA; CADÁVER; ORTOPEDIA
  • Keywords: Acetábulo; Acetabulum; Cadáver; Cartilage articular; Hip; Histology; Orthopedics; Osteoarthritis; Osteoartrite do quadril; Tomography
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: O impacto fêmoro-acetabular (IFA) é considerado importante causa de dor do quadril no jovem, podendo evoluir para osteoartrite do quadril. O objetivo deste estudo foi investigar se há associação entre achados da tomografia computadorizada (TC) em cadáveres e lesões do lábio acetabular avaliadas histologicamente. MÉTODOS: Foram realizadas TCs de bacia de 20 cadáveres não formolizados. Os ângulos habituais relacionados ao IFA foram mensurados por um radiologista (ângulo alfa, versão femoral, versão acetabular, ângulo centro-borda e ângulo de Tönnis). O cadáver foi considerado portador de IFA tipo came quando apresentou um ângulo alfa maior que 50º. O cadáver foi considerado portador de IFA tipo pincer quando apresentou versão acetabular menor que 0º, ângulo centro-borda maior que 40º, ou ângulo de Tönnis menor que 0º. Os cadáveres foram então dissecados, o acetábulo foi ressecado, e três fragmentos foram obtidos da peça correspondendo às porções anterior, superior e posterior do rebordo acetabular. Após preparo histológico habitual, as lesões labiais foram avaliadas por um patologista. Quando presente, a lesão foi classificada segundo Seldes. RESULTADOS: A média de idade dos cadáveres foi de 50,2 anos ± 7,4. Foram estudados 13 homens e 7 mulheres. Dezesseis (80%) dos cadáveres foram considerados portadores de impacto tipo came. Oito (40%) cadáveres foram considerados portadores de impacto tipo pincer. Mulheres apresentaram maior proporção de IFA tipo pincer (21,4%dos homens apresentaram IFA tipo pincer e 83,3% das mulheres, p = 0,01). Histologicamente, 16 (80%) dos espécimes apresentaram lesão microscópica em pelos menos um fragmento. Ao dividirmos as regiões, os fragmentos anteriores apresentaram lesão labial em 65% dos casos, os fragmentos superiores 50% e os fragmentos posteriores em 25%. Segundo a classificação de Seldes, 60,7% das lesões foram do tipo 1, 28,6% foram do tipo 2, e 10,7% foram mistas. Indivíduos com lesão labial apresentaram um ângulo alfa maior (53,3º nos casos com lesão e 49,3º nos casos sem lesão, p = 0,01). Alterações tipo pincer não apresentaram associação com presença de lesões labiais (p > 0,05). Não foi encontrada associação entre pincer ou came e a classificação da lesão labial segundo Seldes (p > 0,05). CONCLUSÕES: Cadáveres com maior ângulo alfa apresentaram maior prevalência de lesão labial. Os demais ângulos analisados não apresentaram associação com a lesão labial. Nenhuma associação foi encontrada entre tipo de IFA e tipo de lesão labial segundo Seldes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.01.2016
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      EJNISMAN, Leandro; CROCI, Alberto Tesconi. Estudo em cadáveres sobre a associação entre os ângulos tomográficos do impacto fêmoro-acetabular e a histologia da lesão do lábio acetabular. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-11042016-113001/ >.
    • APA

      Ejnisman, L., & Croci, A. T. (2016). Estudo em cadáveres sobre a associação entre os ângulos tomográficos do impacto fêmoro-acetabular e a histologia da lesão do lábio acetabular. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-11042016-113001/
    • NLM

      Ejnisman L, Croci AT. Estudo em cadáveres sobre a associação entre os ângulos tomográficos do impacto fêmoro-acetabular e a histologia da lesão do lábio acetabular [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-11042016-113001/
    • Vancouver

      Ejnisman L, Croci AT. Estudo em cadáveres sobre a associação entre os ângulos tomográficos do impacto fêmoro-acetabular e a histologia da lesão do lábio acetabular [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-11042016-113001/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022