Exportar registro bibliográfico

Níveis de proteína bruta para codornas de corte (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: MERSEGUEL, CARLOS EDUARDO BELLINGHAUSEN - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VNP
  • Subjects: CARCAÇA; CODORNAS; NUTRIÇÃO ANIMAL; PROTEÍNAS; SEXO
  • Keywords: Carcass yield; Coturnix coturnix coturnix; Desempenho; Exigência proteica; Performance; Protein requirement; Rendimento de carcaça; Sex
  • Language: Português
  • Abstract: A determinação e a atualização das exigências nutricionais são condições fundamentais na nutrição para codornas de corte. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar cinco níveis proteicos considerando o sexo de codornas europeias sobre o desempenho zootécnico e sobre as características de carcaça. As aves foram distribuídas num delineamento inteiramente casualizado com arranjo de tratamentos com esquema fatorial 5×2, com cinco níveis proteicos para machos e fêmeas. Foram realizados dois experimentos. O primeiro compreendeu a fase inicial de criação, de 1 a 21 dias. Nessa fase, os níveis proteicos foram: 20,0, 22,5, 25,0, 27,5 e 30,0%, com seis repetições e 30 aves por unidade experimental. No segundo experimento foi avaliada a fase final, de 22 a 45 dias. Os níveis de proteína nessa segunda fase foram: 17,5, 19,5, 22,0, 24,5 e 27,0%, com seis repetições de 27 aves por unidade experimental. Ao final da avaliação de desempenho do segundo experimento, 24 machos e 24 fêmeas de cada tratamento, totalizando 240 aves, foram abatidas para a determinação das características de carcaça. No primeiro experimento (1 a 21 dias), não houve interação, com exceção da conversão alimentar aos sete dias, que foi mais baixa nas fêmeas. Observou-se que as codornas possuem alta exigência de proteína bruta, situada entre 25 e 30%. Ainda sobre a fase inicial, foi verificado que as fêmeas apresentam melhor conversão alimentar de 1 a 7 e 1 a 14 dias. No segundo experimento (22 a 45 dias), nãohouve interação dos fatores. Verificou-se efeito dos níveis proteicos sobre o desempenho das codornas, com exceção do período de 22 a 28 dias, em que o ganho de peso aumentou e a conversão alimentar melhorou linearmente com o acréscimo de proteína na dieta. As fêmeas nessa fase apresentaram desempenho superior em todas as variáveis estudadas. No entanto, o rendimento de carcaça quente e fria e rendimento de dorso foi maior nos machos. As fêmeas tiveram maior rendimento de peito e moela. Os rendimentos de coração e fígado apresentaram interação. Como conclusão, os níveis proteicos são determinantes na fase inicial para que as codornas apresentem bons índices de desempenho. Já na fase de terminação, o sexo das aves é determinante. Apesar dos machos terem maior rendimento de carcaça, as fêmeas possuem maior rendimento de peito
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.07.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MERSEGUEL, Carlos Eduardo Bellinghausen; ALBUQUERQUE, Ricardo de. Níveis de proteína bruta para codornas de corte. 2015.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-18092015-143226/ >.
    • APA

      Merseguel, C. E. B., & Albuquerque, R. de. (2015). Níveis de proteína bruta para codornas de corte. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-18092015-143226/
    • NLM

      Merseguel CEB, Albuquerque R de. Níveis de proteína bruta para codornas de corte [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-18092015-143226/
    • Vancouver

      Merseguel CEB, Albuquerque R de. Níveis de proteína bruta para codornas de corte [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-18092015-143226/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020