Exportar registro bibliográfico

Diagnóstico da hanseníase com base nas características da neuropatia hansênica (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, ANDRÉ CLÉRISTON JOSÉ DOS - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: HANSENÍASE; DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: a hanseníase é a principal causa infecciosa de neuropatia periférica e uma das principais causas de incapacidade. Sua incidência mundial permanece alta e assimétrica. O atraso no diagnóstico é um dos principais fatores associados ao desenvolvimento de incapacidades. Quando apresenta-se clinicamente na ausência das lesões cutâneas típicas, o diagnóstico da hanseníase é desafiador e baseia-se na identificação da neuropatia e em exames complementares que evidenciem direta ou indiretamente a infecção pelo M. leprae. Objetivos: identificar características clínicas e/ou eletrofisiológicas e/ou ultrassonográficas que em conjunto sejam patognomônicas da neuropatia hansênica. Métodos: estudo de coorte descritivo e retrospectivo de um grupo de pacientes com neuropatia hansênica e cujas primeiras queixas foram de cunho neurológico, com posterior análise transversal dos resultados obtidos com grupo controle, composto por pacientes com mononeuropatia múltipla secundária à vasculites e/ou doenças reumatológicas. Resultados: o grupo de pacientes com hanseníase (MH) foi composto por 17 pacientes e o grupo controle (VASC) por 10 pacientes. A principal manifestação clínica inicial foi sensitiva em ambos os grupos (82,35% e 80%). Ao exame físico, os pacientes com MH tiveram significativamente mais nervos espessados e dolorosos, além de alterações sensitivas tronculares e intradérmicas e um padrão de neuropatia temperatura-dependente, quando comparados com o grupo VASC. Nos estudos de condução nervosa, o principal padrão apresentado pelos pacientes MH foi uma mononeuropatia múltipla sensitivo-motora, com alentecimentos focais da velocidade de condução, enquanto no grupo VASC foi uma mononeuropatia múltipla sensitivo-motora axonal. 78,6% dos pacientes MH tiveram alterações ultrassonográficas dos nervos periféricos, caracterizadas por espessamentos assimétricos; 38,5%apresentaram títulos positivos do anticorpo anti-PGL-1; 23,5% desenvolveram reações cutâneas ao longo do tratamento; e 41,5% desenvolveram neurite. A melhora clínica foi observada em 76,5% dos pacientes, sendo que 31,25% apresentou melhora eletroneuromiográfica. Conclusões: em regiões endêmicas para a hanseníase, como o Brasil, a presença de mononeuropatia múltipla de predomínio sensitivo, com neuropatia troncular e intradérmica, temperatura-dependente, com ENMG evidenciando mononeuropatia múltipla com alentecimentos focais da velocidade de condução e USG com neuropatia hipertrófica assimétrica, na ausência de outras condições clínicas que expliquem os sintomas, deve ter valor diagnóstico para a hanseníase e justificar o início do tratamento específico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.10.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, André Cleriston José dos; MARQUES JÚNIOR, Wilson. Diagnóstico da hanseníase com base nas características da neuropatia hansênica. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Santos, A. C. J. dos, & Marques Júnior, W. (2015). Diagnóstico da hanseníase com base nas características da neuropatia hansênica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santos ACJ dos, Marques Júnior W. Diagnóstico da hanseníase com base nas características da neuropatia hansênica. 2015 ;
    • Vancouver

      Santos ACJ dos, Marques Júnior W. Diagnóstico da hanseníase com base nas características da neuropatia hansênica. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021