Exportar registro bibliográfico

Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated author: MOREIRA, JOãO PAULO - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MGT
  • Subjects: HEPATITE C; HEPATITE CRÔNICA; CARCINOMA HEPATOCELULAR; HEPATOPATIAS; HEPATITE VIRAL HUMANA; MUTAÇÃO GENÉTICA; FIBROSE CÍSTICA
  • Keywords: Carcinoma hepatocelular; Fibrosis; Hepacivirus; Hepatitis chronic; Mutation
  • Language: Português
  • Abstract: A infecção pelo vírus da hepatite C (HCV) pode evoluir gradualmente para hepatite crônica, cirrose e carcinoma hepatocelular (CHC) ao longo de 20 a 30 anos [1-3]. O carcinoma hepatocelular é a quinta neoplasia mais comum em todo o mundo, sendo responsável por mais de 600.000 mortes por ano. Atualmente, cerca de 170 milhões de indivíduos estão infectados pelo HCV, o que corresponde a aproximadamente 3% da população do mundo. A hepatocarcinogênese é um processo complexo, com várias etapas que envolvem alterações genéticas e epigenéticas. Estudos relatam que substituições de aminoácidos (aa) na posição 70 e 91 da região core do HCV podem estar relacionados ao desenvolvimento de CHC. O conhecimento sobre os mecanismos da carcinogênese que envolvem o HCV são importantes para a descoberta de biomarcadores e potenciais alvos terapêuticos do CHC. Neste estudo, foram analisados os genótipos virais e a presença de mutações na região core do HCV, em 94 pacientes com CHC e em 79 pacientes cirróticos (sem CHC). As sequências da região core do HCV foram obtidas pelo método de sequenciamento populacional baseado na metodologia de Sanger. Características demográficas, bioquímicas e sorológicas também foram avaliadas. A idade dos pacientes com CHC foi significativamente maior do que a dos pacientes sem CHC (63 vs 60,5 anos, P=0,025). Uma proporção maior de homens foi observada no grupo CHC (64,4% vs 54%, P=0,329), qual apresentou nível de alfafetoproteína significativamente mais elevado (P=0,003) e menores níveis de albuminaem relação ao grupo sem CHC (P=0,012). Elevada variabilidade genética do HCV foi observada. Ao todo, quatro genótipos e sete subtipos foram encontrados. O subtipo 1 b foi o mais frequente em ambos os grupos. Os subtipos encontrados no grupo CHC e cirróticos foram, 1a (13,6%), 1 b (45,7%), 3a (28,8%), 2b (6,8%), 2a (1,7%), 2c (1,7%), 5a (1,7%); e 1a (30%), 1 b (44%), 3a (22%), 2b (2%) e 5a (2%). As mutações R70Q e UC91 M foram observadas principalmente no HCV genótipo 1 b. Não houve associação entre mutações nas posições 70 e 91 na região core do HCV e o desenvolvimento de CHC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2015
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, João Paulo; PINHO, João Renato Rebello. Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5168/tde-24022016-153617/ >.
    • APA

      Moreira, J. P., & Pinho, J. R. R. (2015). Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5168/tde-24022016-153617/
    • NLM

      Moreira JP, Pinho JRR. Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5168/tde-24022016-153617/
    • Vancouver

      Moreira JP, Pinho JRR. Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5168/tde-24022016-153617/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020