Exportar registro bibliográfico

Índice de performance miocárdica fetal na doença hemolítica perinatal (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: ASSUNçãO, RENATA ALMEIDA DE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOG
  • Subjects: DOENÇAS FETAIS (DIAGNÓSTICO); FETO (FISIOPATOLOGIA); TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO OBSTÉTRICO E GINECOLÓGICO; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO E PROCEDIMENTOS; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO CARDIOVASCULAR; VENTRÍCULO CARDÍACO (FISIOPATOLOGIA); ULTRASSONOGRAFIA PRÉ-NATAL; ULTRASSONOGRAFIA DOPPLER EM CORES; TRANSFUSÃO DE SANGUE; ANEMIA; DOENÇAS AUTOIMUNES
  • Keywords: Anemia hemolítica autoimune; Anemia hemolytic autoimmune; Blood transfusion intrauterine; Cardiac imaging techniques; Coração fetal; Eritroblastose fetal; Fetal diseases; Fetal heart; Rh Isoimmunization; Soimunização Rh; Técnicas de imagem cardíaca; Transfusão de sangue intrauterina; Ultrassonography Doppler color; Ventricular function, Erythroblastosis fetal
  • Language: Português
  • Abstract: A hemólise decorrente da doença aloimune desencadeia mecanismos adaptativos hematológicos e hemodinâmicos fetais, com intuito de garantir o suprimento adequado de oxigênio para todos os tecidos e órgãos. Na anemia grave, a sobrecarga imposta ao coração fetal, devido ao fluxo hiperdinâmico, tem sido considerada responsável pela insuficiencia cardiaca, e posterior desenvolvimento de hidropisia fetal. No entanto, a literatura médica ainda apresenta controvérsias acerca da integridade da função cardiaca nesta doença. O índice de performance miocárdico (IPM) é uma ferramenta propedêutica não invasiva, derivada do Doppler pulsátil, que permite avaliar a função cardíaca global (sistólica e diastólica). Objetivo: Estudar a função cardíaca fetal, na doença aloimune, utilizando o índice de performance miocárdica. Métodos: Foram seguidos, prospectivamente, fetos únicos, de gestantes sensibilizadas pelo antígeno eritrocitário D, sem malformações estruturais, na Clinica Obstétrica, Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de São Paulo. A cada avaliação ultrassonográfica, o IPM foi investigado por meio de Doppler pulsátil, com janela de 2-4mm, filtro>190Hz e velocidade de varredura que permitisse observar de 3 a 4 ciclos cardíacos simultâneos no ecrã. O IPM corresponde à soma dos tempos isovolumétricos (contração e relaxamento) dividido pelo tempo de ejeção do ciclo cardíaco. O IPM do ventrículo equerdo (IPM VE) foi realizado em ciclo único, sendo possível obter seus componentes: tempo de contração isovolumétrico (TCI),tempo de relaxamento isovolumétrico (TRI) e tempo de ejeção (TE). O IPM do ventrículo direito (IPM VD) foi obtido em dois tempos. Os valores obtidos de IPM VE, seus componentes foram convertidos em escore zeta para a idade gestacional. Frente à suspeita de anemia fetal, realizou-se cordocentese com determinação dos níveis de hemoglobina fetal antes e após a transfusão intra-uterina. Os respectivos valores foram convertidos em escore-zeta (Hb zeta). Na análise estatística, foram incluidas avaliações do IPM realizadas com menos de 72 horas antes, e até 24 horas após cada transfusão. Para cada transfusão foi calculada a variação no IPM (delta IPM = IPM antes - IPM após). O nível de significância estatísca adotado foi de 0,05. Análises por regressão linear simples e logística foram utilizadas para examinar a associação entre os valores de IPM e delta IPM e as seguintes variáveis: idade gestacional no procedimento, múltiplos da mediana (MoM) da Vmax ACM, Hb zeta pré e após TIU, volume de sangue transfundido e porcentagem da expansão do volume feto-placentário (EVFP). Resultados: Foram incluidas 14 gestações submetidas a 31 procedimentos de cordocentese para transfusão intra-uterina. A idade gestacional média na 1ª transfusão foi de 28,2 ± 4,1 semanas Em 6 procedimentos, a avaliação do IPM pós transfusional foi incompleta, e esses dados não foram incluídos na análise. Quanto à análise dos dados obtidos nas cordocenteses, observou-se correlação significativa entre os valores de escore zeta de IPM VE (r= 0,59, p< 0,001),TRI (r= 0,45, p =0,01) e o TE (r= 0,42, p=0,2) e o escore zeta da hemoglobina fetal. Não foi observada correlação significativa com o escore zeta do TCI (r= 0,35, p=0,054) e do IPM VD (r=0,12, p= 0,53). Quando comparados aos valores observados antes das transfuões intra-uterinas, observou-se aumento significativo do escore zeta de IPM VE após os procedimentos (Delta MPI = 1,10 ± 2,47, p = 0,036). Não foi observada correlação entre os valores de escore zeta de IPM antes e após TIU. Delta MPI do VE se correlacionou inversamente, e de forma significativa, com a idade gestacional no procedimento (r= 0,47, p=0,018), escore zeta IPM VE pré-TIU (r= 0,50, p=0,012) e EVFP (r= 0,41, p=0,044). Conclusões: O desempenho miocárdico do ventriculo esquerdo fetal permanece preservado frente a anemia, e nos casos de anemia moderada e grave encontra-se ainda mais eficiente. Após a realização da transfusão intrauterina, observou-se aumento significativo do índice de performance miocárdica, e este aumento esteve relacionado com idade gestacional no procedimento, valores de IPM pré-transfusionais e a expansão do volume feto-placentário
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.12.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ASSUNÇÃO, Renata Almeida de; LIAO, Adolfo Wenjaw. Índice de performance miocárdica fetal na doença hemolítica perinatal. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-24022016-094707/ >.
    • APA

      Assunção, R. A. de, & Liao, A. W. (2015). Índice de performance miocárdica fetal na doença hemolítica perinatal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-24022016-094707/
    • NLM

      Assunção RA de, Liao AW. Índice de performance miocárdica fetal na doença hemolítica perinatal [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-24022016-094707/
    • Vancouver

      Assunção RA de, Liao AW. Índice de performance miocárdica fetal na doença hemolítica perinatal [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-24022016-094707/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021