Exportar registro bibliográfico

Avaliação dos efeitos de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis em células dendríticas derivadas de monócitos de pacientes com paracoccidioidomicose: expressão de moléculas de superfície, linfoproliferação e secreção de citocinas (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SATO, PAULA KEIKO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MIP
  • Subjects: PARACOCCIDIOIDOMICOSE; CÉLULAS DENDRÍTICAS; ANTÍGENOS DE FUNGOS; CITOCINAS; PROLIFERAÇÃO CELULAR; IMUNOLOGIA CELULAR
  • Keywords: Cell proliferation; Cellular immunity; Cytokines; Dendritic cells; Fungal antigens; Paracoccidioidomicose; Paracoccidioidomycosis
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A paracoccidioidomicose (PCM) induz uma resposta imune tipo Th1 relacionada à proteção, com imunodepressão antígeno-específica transitória. As células dendríticas (DCs) são as mais potentes apresentadoras de antígeno, porém, pouco se sabe sobre seu papel na PCM humana e sobre os efeitos do fungo em suas funções. OBJETIVO: Investigar os efeitos in vitro de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis (P. brasiliensis) sobre as DCs derivadas de monócitos de pacientes com PCM. MÉTODOS: Foram incluídos 27 pacientes com PCM ativa (PA; com diagnóstico micológico, histopatológico ou títulos de anticorpos anti-P. brasiliensis >= 32) e 31 pacientes com PCM tratada (PT; anticorpos anti-P. brasiliensis com títulos <= 4, em duas coletas num período de 6 meses, e doença comprovada no passado pelos mesmos critérios de pacientes com PCM ativa), e de 39 indivíduos sadios (CO; não sensibilizados a antígenos de P. brasiliensis e sem anticorpos a tais antígenos fúngicos) foram geradas a partir de monócitos do sangue periférico, tratados com IL-4 e GM-CSF. As DC diferenciadas não-tratadas (nDC) ou tratadas com TNF-alfa (DC+TNF) foram estimuladas com os antígenos de P. brasiliensis: glicoproteína de 43 kDa (gp43) a 2 e 5 ug/mL (Gp2 e Gp5), e antígeno solúvel a 15 ug/mL (CFA). As moléculas de superfície CD11c, CD1a, HLA-DR, CD86, CD80 e DC-SIGN das DCs foram analisadas por citometria de fluxo e as citocinas IL-10, IL-12p40, IL-1beta e CCL18 foram dosadas nos sobrenadantes das culturas por ELISA. As DCs foram então co-cultivadas com linfócitos autólogos, medindo-se a linfoproliferação por incorporação de timidina triciada e dosando-se por ELISA os níveis de citocinas IL-10, IL-4, IFN-y e TNF-alfa foram dosadas nos sobrenadantes dessas culturas. RESULTADOS: As DCs de PA e PT apresentaram expressão de CD11c e CD1a similar à observada nas DCs de CO. No grupo PT, Gp5 induziu maior expressão deHLA-DR de PT, na presença dee o CFA aumentou o percentual de DCs CD86+. As DCs de PT, na presença de TNF-alfa, secretaram grandes quantidades de IL-12p40, especialmente frente ao CFA. Este antígeno induziu forte proliferação de linfócitos autólogos tanto de pacientes do grupo PA quanto do grupo PT, em relação ao grupo CO e às células sem CFA. Os níveis de IL-10 foram maiores no grupo PA, enquanto que os de IL-4 foram maiores no grupo PT, tanto nos co-cultivos com DCs e Gp quanto com DCs e CFA. Por outro lado, apenas o estímulo de DCs com CFA, e não com gp43, induziu altos níveis de IFN-y e TNF-alfa. CONCLUSÕES: DCs de PT tem alta expressão de HLA-DR, CD86 e DC-SIGN, altos níveis de IL-12p40 e baixos de IL-10, induzidos por CFA. DCs de PA apresentam expressão de moléculas similar às de DCs de indivíduos sadios, e baixos níveis de IL-12-p40 e IL-10. A gp43 induziu pouca linfoproliferação e baixos níveis de IFN-y e TNF-alfa nos co-cultivos de linfócitos autólogos e DCs de PT e PA. O CFA foi mais eficiente que a gp43 no estímulo de DCs PT e PA mas não de CO, ao induzir proliferação de linfócitos autólogos com aumento da secreção de IFN-y e TNF-alfa. Esses resultados, combinados aos níveis constantes de IL-10 e altas concentrações de IL-12p40, sugerem que o CFA seja melhor indutor de resposta Th1, podendo servir como alvo para pesquisas de epítopos candidatos à vacina de células dendríticas anti-P. brasiliensis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.12.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SATO, Paula Keiko; YASUDA, Maria Aparecida Shikanai. Avaliação dos efeitos de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis em células dendríticas derivadas de monócitos de pacientes com paracoccidioidomicose: expressão de moléculas de superfície, linfoproliferação e secreção de citocinas. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-24022016-112646/ >.
    • APA

      Sato, P. K., & Yasuda, M. A. S. (2015). Avaliação dos efeitos de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis em células dendríticas derivadas de monócitos de pacientes com paracoccidioidomicose: expressão de moléculas de superfície, linfoproliferação e secreção de citocinas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-24022016-112646/
    • NLM

      Sato PK, Yasuda MAS. Avaliação dos efeitos de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis em células dendríticas derivadas de monócitos de pacientes com paracoccidioidomicose: expressão de moléculas de superfície, linfoproliferação e secreção de citocinas [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-24022016-112646/
    • Vancouver

      Sato PK, Yasuda MAS. Avaliação dos efeitos de antígenos de Paracoccidioides brasiliensis em células dendríticas derivadas de monócitos de pacientes com paracoccidioidomicose: expressão de moléculas de superfície, linfoproliferação e secreção de citocinas [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-24022016-112646/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021