Exportar registro bibliográfico

Seleção e desenvolvimento de genótipos de soja resistentes ao complexo de percevejos (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, KÊNIA CARVALHO DE - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LGN
  • Subjects: GENÓTIPOS (SELEÇÃO); PERCEVEJO; RESISTÊNCIA GENÉTICA VEGETAL; SOJA
  • Language: Português
  • Abstract: O cultivo sucessivo de soja em grandes áreas agrícolas contribuíram significativamente para o aumento da incidência de pragas nessa cultura. Os percevejos sugadores são responsáveis por significativas perdas de rendimento, qualidade e potencial germinativo, além de causar a retenção foliar. Sendo assim, os objetivos deste trabalho foram i) avaliar a adaptabilidade e estabilidade em progênies de soja com excelente desempenho agronômico e resistência ao complexo de percevejos em três ambientes; e ii) explorar a viabilidade do uso de diferentes métodos de melhoramento para no desenvolvimento de progênies resistentes ao complexo de percevejos. Para a compreensão da interação genótipo por ambiente, 28 progênies e cinco testemunhas foram avaliados em três ambientes, e os resultados foram submetidos à análise de GGE Biplot. Os caracteres avaliados foram: número de dias para a maturidade, período de granação, produtividade de grãos, peso de cem sementes, retenção foliar e peso sementes boas. A análise gráfica biplot demonstrou que existe interação do tipo complexa entre as progênies avaliadas, e as progênies 7, 9, 8 e 23 foram as que tiveram a maior estabilidade nos três ambientes. Para a análise de viabilidade dos métodos genealógico e MSD (descendência de múltiplas sementes), foram avaliadas duas populações de soja, respectivamente à cada método. Ambas populações são oriundas do cruzamento entre as cultivares IAC-100 (fonte de resistência ao complexo de percevejos) e CD- 215(suscetível). Os caracteres utilizados para essa análise foram a produtividade de grãos e peso de sementes boas. Foram realizadas análises descritiva de cada método e uma análise de modelos mistos para a verificação da diferença entre eles. A maior média e variabilidade genética foi encontrada na população oriunda do método MSD. Todavia, o método genealógico apresentou 10 progênies maiores que a média da melhor testemunha. Os resultados foram influenciados pela presença da interação genótipo por ambiente, e a diferença entre os métodos foi detectada pelo teste Wald-F. Ambos os métodos foram eficientes para a geração de progênies com alto potencial agronômico e com resistência ao complexo de percevejos. Com isso, é necessário submeter as melhores progênies à ensaios de competição para um futuro lançamento de novas cultivares de soja que reúnam alta produtividade e resistência ao complexo de percevejos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.11.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Kênia Carvalho de; PINHEIRO, José Baldin. Seleção e desenvolvimento de genótipos de soja resistentes ao complexo de percevejos. 2015.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-08012016-094534/ >.
    • APA

      Oliveira, K. C. de, & Pinheiro, J. B. (2015). Seleção e desenvolvimento de genótipos de soja resistentes ao complexo de percevejos. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-08012016-094534/
    • NLM

      Oliveira KC de, Pinheiro JB. Seleção e desenvolvimento de genótipos de soja resistentes ao complexo de percevejos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-08012016-094534/
    • Vancouver

      Oliveira KC de, Pinheiro JB. Seleção e desenvolvimento de genótipos de soja resistentes ao complexo de percevejos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-08012016-094534/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021