Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de um modelo experimental de crioablação vertebral em suínos guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated author: FREITAS, RICARDO MIGUEL COSTA DE - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: MODELOS ANIMAIS; SUÍNOS; COLUNA VERTEBRAL; TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE EMISSÃO; CRIOCIRURGIA; DIÓXIDO DE CARBONO
  • Keywords: Carbon dioxide; Cone-beam computed tomography, Cryosurgery; Criocirurgia; Models animal; Spine; Swine; Tomografia computadorizada de feixe cônico
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A criocirurgia (crioablação) percutânea em tecidos ósseos próximos da medula espinhal e sistema nervoso periférico tem sido feita na prática clínica, porém sem estudos experimentais que provem sua segurança e eficácia. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um modelo experimental suíno in vivo de crioablação vertebral guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC). Um estudo preliminar de morfometria da coluna vertebral suína por imagens de TCFC foi realizado. Um protocolo específico de crioablação foi criado para adaptar a bola de gelo às dimensões da vértebra suína e testado em modelos in vitro, ex vivo e in vivo. MÉTODOS: O comitê institucional de cuidados com os animais aprovou este estudo. Dezesseis parâmetros anatômicos foram medidos em 36 vértebras lombares suínas e comparados às medidas aferidas nas imagens de TCFC e TC multidetectores (TCMD). Três simuladores in vitro/ex vivo foram desenvolvidos para o posicionamento de sensores de temperatura (termopares) em volta de uma sonda de congelamento. As isotermas foram obtidas durante um protocolo duplo de congelamento-descongelamento de 2-8 minutos. Vinte e duas crioablações vertebrais guiadas por TCFC foram realizadas em oito suínos, mediante termometria e dissecção por dióxido de carbono (CO2) no espaço epidural a fim de proteger os nervos. O seguimento clínico foi realizado até seis dias antes da eutanásia. Os dados clínicos e radiológicos foram correlacionados com o estudo histopatológico à microscopiade luz (n=20) ou eletrônica de transmissão (n=2). RESULTADOS: Na avaliação anatômica da coluna lombar suína a TCFC se mostrou um método de imagem comparável à TCMD e ao estudo anatômico, com correlação significativa (p < 0,05) em todas as variáveis, exceto aquelas que incluiu o tecido cartilaginoso dos planaltos vertebrais. As isotermas registradas foram mais frias no modelo ex vivo imerso em gel (-34 °C e -2 °C; -30 °C e 3 °C; -10 °C e 13 °C, respectivamente), do que nos modelos in vitro (-23 °C e 3 °C; -7 °C e 10 °C; 1 °C e 16 °C) ou ex vivo sem gel (-30 °C e 28 °C). No estudo in vivo, a demonstração das sondas de congelamento no corpo vertebral e do CO2 epidural pelas imagens de TCFC foi bem sucedida em todos os procedimentos. A taxa de complicação maior foi de 4,5%. A distância entre a sonda de congelamento e o canal vertebral (Cp-Sc) foi o parâmetro mais eficiente para categorizar as temperaturas do canal vertebral inferiores a 19 °C à análise do modelo de regressão logística (p < 0,004). Nenhum infiltrado inflamatório perineural foi identificado à microscopia de luz. O suíno cujas vertebras foram submetidas a análise ultraestrutural não apresentou déficit neurológico, embora tenha sido evidenciada a ruptura da bainha de mielina em algumas fibras neurais maiores. CONCLUSÕES: A TCFC foi validada como método de imagens para a análise de vértebras suínas. O modelo ex vivo em gel caracterizou melhor a preservação do frio no tecido ósseo. A combinação de um protocolo específico decongelamento associado a medidas de proteção epidural tornou viável e exequível a crioablação vertebral suína guiada por TCFC. A análise ultraestrutural mostrou modificações precoces das fibras nervosas, sem correlação clínica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.10.2015
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Ricardo Miguel Costa de; ANDRADE, Celi Santos; CALDAS, José Guilherme Mendes Pereira. Desenvolvimento de um modelo experimental de crioablação vertebral em suínos guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-11012016-124855/ >.
    • APA

      Freitas, R. M. C. de, Andrade, C. S., & Caldas, J. G. M. P. (2015). Desenvolvimento de um modelo experimental de crioablação vertebral em suínos guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-11012016-124855/
    • NLM

      Freitas RMC de, Andrade CS, Caldas JGMP. Desenvolvimento de um modelo experimental de crioablação vertebral em suínos guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-11012016-124855/
    • Vancouver

      Freitas RMC de, Andrade CS, Caldas JGMP. Desenvolvimento de um modelo experimental de crioablação vertebral em suínos guiada por tomografia computadorizada de feixe cônico [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-11012016-124855/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022