Exportar registro bibliográfico

O perfil dos patógenos em crianças com otite média com efusão e hipertrofia adenoideana (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: BUZATTO, GUILHERME PIETRUCCI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: OTITE MÉDIA; VÍRUS; BACTÉRIAS; ADENOIDES; DOENÇAS COCLEARES; SISTEMA RESPIRATÓRIO; CRIANÇAS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A Otite Média com Efusão (OME) e Hipertrofia Adenoideana (HVA) são doenças crônicas relacionadas e que acometem as vias aéreas e seus apêndices , porém não há consenso acerca da etiologia Objetivos: O objetivo do estudo foi detectar um painel de vírus e bactérias encontrados nas vias respiratórias superiores, no tecido adenoideano e orelha média de pacientes com OME e hipertrofia adenoideana comparado a pacientes de um grupo controle Métodos: 14 Amostras de tecido adenoideano e lavados de orelha média foram coletados de pacientes submetidos à cirurgia de implante coclear (controles) e de 37 pacientes com OME e hipertrofia adenoideana submetidos à adenoidectomia e timpanostomia. DNA/RNA dessas amostras foram extraídos em TRIzol, e sondas TaqMan para 9 diferentes vírus respiratórios (rhinovirus, influenza virus, parainfluenzavirus, vírus sincicial respiratório, metapneumovirus, coronavirus, enterovirus, adenovirus e bocavirus) e 5 bactérias (S. pneumonia, H. influenza, M. catarralis, P. aeruginosa e S. aureus). As amostras foram submetidas a qRT-PCR Resultados: Um perfil similar de detecção foi encontrado nas adenóides, tanto em OME quanto em controles. Houve uma superioridade de patógenos em fluidos de orelha média de pacientes com OME comparado a controles (p = 0,029 vírus / 0,010 bactérias). O adenovírus foi mais frequente em adenoides (p = 0,019). S. pneumoniae e M. catarralis em OME (p = 0,010 e 0,022). Não houve concordância significativa entre os patógenos detectados em amostras de adenoide e lavados de orelha média. Discussão: A elevada detecção de vírus e bactérias e a significativa diferença em lavados de orelha média comparados a controles sugerem a importância do fator microbiológico na etiopatogenia das doenças. Conclusão: A detecção de DNA/RNA dos patógenos através de qRT-PCR em amostras de orelha média e adenóides de pacientes com OME e HVA comparada ao grupo controle demonstramuma relação entre vírus e bactérias com persistência de fluido na fenda auditiva
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.02.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BUZATTO, Guilherme Pietrucci; ANSELMO-LIMA, Wilma Terezinha. O perfil dos patógenos em crianças com otite média com efusão e hipertrofia adenoideana. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Buzatto, G. P., & Anselmo-Lima, W. T. (2015). O perfil dos patógenos em crianças com otite média com efusão e hipertrofia adenoideana. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Buzatto GP, Anselmo-Lima WT. O perfil dos patógenos em crianças com otite média com efusão e hipertrofia adenoideana. 2015 ;
    • Vancouver

      Buzatto GP, Anselmo-Lima WT. O perfil dos patógenos em crianças com otite média com efusão e hipertrofia adenoideana. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021