Exportar registro bibliográfico

Determinação da base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, EDUARDA MORGANA DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGE
  • Subjects: DOENÇAS RARAS; SEQUENCIAMENTO GENÉTICO; GENÉTICA
  • Keywords: Ablepharon Macrostomia Syndrome; Exoma; Exome; Next generation sequencing; Nova geração de sequenciamento; Rare disease; Síndrome Ablefaria Macrostomia; TWIST2
  • Language: Português
  • Abstract: A Síndrome Ablefaria Macrostomia (SAM) é uma condição rara, onde os pacientes apresentam características clínicas marcantes como o encurtamento ou ausência das pálpebras superiores e inferiores, ausência de sobrancelhas e cílios, macrostomia por defeitos na fusão dos lábios, entre outros. O padrão de herança da síndrome não está elucidado, tendo a herança autossômica dominante com expressividade variável sido sugerida. SAM possui sobreposição fenotípica com a Síndrome de Barber-Say e com a Síndrome de Fraser, porém nenhum gene já descrito apresentou mutação nos pacientes portadores da SAM. A abordagem genômica no estudo de doenças raras tem sido amplamente utilizada, devido principalmente ao surgimento da Nova Geração de Sequenciamento, que possui alto poder de descriminar as seqüencias nucleotídicas com grande cobertura, em um curto período de tempo. No presente estudo o sequenciamento completo do exoma foi realizado, com cinco indivíduos de uma mesma família, três membros afetados e dois não, e permitiu a análise das regiões codificantes nestes indivíduos. A base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia é aqui sugerida como autossômica dominante, e decorrente da mutação nova não sinônima c.223G>A (p.E75K) no gene TWIST2. Essa mutação patogênica ocasiona a troca de um aminoácido pequeno de carga negativa, o ácido glutâmico, para um aminoácido de cadeia maior carregado positivamente, a lisina. A modelagem in silico da proteína Twist2 mostrou que a estrutura geral tridimensional da proteína não foi alterada, mas a troca do aminoácido ocorre na posição 75 dentro do domínio básico HLH, e pode impedir a formação de dímeros, ou a própria ligação ao DNA. Sugere-se ainda que a heterogeneidade de fenótipos associados a mutações no gene TWIST2, pode ser atribuída às interações que essa proteína é capaz de formar, e a ampla ação regulatória que ela desempenha em diversos genes dodesenvolvimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.06.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Eduarda Morgana da; FERRAZ, Victor Evangelista de Faria; SILVA JÚNIOR, Wilson Araújo da. Determinação da base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-28072015-112237/ >.
    • APA

      Silva, E. M. da, Ferraz, V. E. de F., & Silva Júnior, W. A. da. (2015). Determinação da base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-28072015-112237/
    • NLM

      Silva EM da, Ferraz VE de F, Silva Júnior WA da. Determinação da base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-28072015-112237/
    • Vancouver

      Silva EM da, Ferraz VE de F, Silva Júnior WA da. Determinação da base molecular da Síndrome Ablefaria Macrostomia [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-28072015-112237/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021