Exportar registro bibliográfico

Avaliação da função pulmonar por espirometria na leishmaniose visceral (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: MAIA, ISABEL ARAGãO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MIP
  • Subjects: TESTES DE FUNÇÃO RESPIRATÓRIA; LEISHMANIA; LEISHMANIOSE VISCERAL; VOLUMETRIA (MÉTODOS); PULMÃO (FISIOPATOLOGIA)
  • Keywords: Espirometria; Leishmanias; Lung; Lung volume measurements; Medidas de volume pulmonar; Spirometry; Visceral leishmaniasis
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Das formas clínicas das leishmanioses, a forma clássica da leishmaniose visceral (LV) é a forma mais grave da doença, afetando órgãos como baço, fígado e linfonodos. Como a doença apresenta um comprometimento intersticial secundário à infecção pela Leishmania, existe o envolvimento de outros órgãos. No pulmão, o envolvimento se manifesta pela pneumonite intersticial. Essa alteração foi provada por estudo anatomopatológico em hamsteres, cães e homens. Embora as pesquisas pulmonares na doença avaliem as alterações ultraestruturais provocadas pela leishmaniose, não existem estudos que avaliem o impacto dessas sobre a função pulmonar. Objetivo: Caracterizar o distúrbio ventilatório em pacientes internado com LV por espirometria. Métodos: Foram avaliados transversalmente 20 pacientes com diagnóstico confirmado por Kalazar detect, mielograma e/ou sorologia. Os parâmetros medidos foram a capacidade vital forçada (CVF), volume expiratório forçado do primeiro segundo (VEF1), índice de Tiffeneau e fluxo expiratório forçado (25-75%). Posteriormente, foram utilizados, na análise estatística, o teste não paramétrico de Mann-Whitney, teste exato de Fisher, não paramétrico de Wilcoxon e o coeficiente de correlação de Speraman. Nível de significância com p < 0,05. Resultados: A espirometria mostrou-se alterada em 14 pacientes (70%). O padrão de distúrbio ventilatório apresentado foi somente restritivo. Em relação aos dados laboratoriais, os pacientes com hipoalbuminemia apresentaram espirometria alterada.Não foi achada correlação estatisticamente significativa entre tempo de medicação, consumo de tabaco, infecção, sintomas respiratórios, ocupação, tempo de sintomas. Conclusão: Os achados da espirometria evidenciaram volumes pulmonares reduzidos, com diminuição da CVF e, em 55% dos pacientes com VEF1, também diminuído. Neste estudo, demonstrou-se que a alteração da função pulmonar está, provavelmente, relacionada à fibrose pulmonar que ocorre na LV, como descrito
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.09.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAIA, Isabel Aragão; AMATO, Valdir Sabbaga. Avaliação da função pulmonar por espirometria na leishmaniose visceral. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-08122015-100629/ >.
    • APA

      Maia, I. A., & Amato, V. S. (2015). Avaliação da função pulmonar por espirometria na leishmaniose visceral. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-08122015-100629/
    • NLM

      Maia IA, Amato VS. Avaliação da função pulmonar por espirometria na leishmaniose visceral [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-08122015-100629/
    • Vancouver

      Maia IA, Amato VS. Avaliação da função pulmonar por espirometria na leishmaniose visceral [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-08122015-100629/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021