Exportar registro bibliográfico

Musealização da zoologia: narrativas evolutivas construídas com animais (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SOLER, MARIANA GALERA - MUSEOLOGIA
  • School: MUSEOLOGIA
  • Sigla do Departamento: PPGMUS
  • Subjects: ANIMAIS; ZOOLOGIA; MUSEUS; MUSEUS DE CIÊNCIAS NATURAIS (HISTÓRIA); MUSEOGRAFIA; EXPOSIÇÕES MUSEOLÓGICAS
  • Language: Português
  • Abstract: Os museus de história natural são instituições multifacetadas. Constituem-se como espaços privilegiados para discussão da teoria evolutiva, uma vez são instituições de pesquisa científica, repositórios de material comparativo e meios de comunicação, especialmente por meio de suas exposições. Neste trabalho, o animal é entendido como interface entre duas áreas: museologia e zoologia. Discute-se, então a musealização da zoologia, ou seja, os processos que tornam um animal objeto de museu (musealia) e o seu uso em narrativas evolutivas de exposições de museus de história natural. Para tanto, foram analisadas exposições de três museus de história natural latino-americanos: "Las Aves" - Museo de Ciencias Naturales Bernardino Rivadavia; "Tiempo y materia. Laberintos de la evolución" - Museo de La Plata; e "Conchas, corais e borboletas" - Museu Nacional do Rio de Janeiro. A heterogeneidade de acervos e recursos expográficos exigiu o desenvolvimento de uma metodologia objetiva e replicável para descrição das exposições, estruturada em: (i) fichas; (ii) matrizes conceituais; e (iii) planta baixa. A partir do detalhamento das exposições realizou-se a análise comparativa, considerando três aspectos: presençaa de conceitos evolutivas nas narrativas; (ii) abordagem da teoria evolutiva; e (iii) concepção de museologia. Tais análises demonstraram que "Las Aves" e "Conchas, corais e borboletas" são exposições mais semelhantes, tanto nos conceitos evolutivos presentes na narrativa,como na abordagem sistemática da teoria evolutiva na exposição. "Tiempo y materia" mostrou-se como uma exposição diferenciada, pois sua narrativa foi construída a partir do conceito de evolução e não de grupos zoológicos, acumulando o maior número de conceitos evolutivos presentes na narrativa e uma abordagem voltada aos mecanismos evolutivos. Contudo, quanto à  concepção de museologia, nas três exposições há o distanciamento entre o visitante e o conteúdo proposto, sendo que a teoria evolutiva é apresentada como fato corroborado pelo acervo, textos e outros recursos expográficos. Quanto a comunicação da teoria evolutiva e o papel comunicacional dos animais em exposições, observou-se que a construção teórica das narrativas está restrita aos textos e que os animais emprestam suas estruturas para ilustração e demonstração de conceitos evolutivos apresentados textualmente, servindo como "comprovação" da realidade e materialidade da teoria
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.2015
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOLER, Mariana Galera; LANDIM, Maria Isabel. Musealização da zoologia: narrativas evolutivas construídas com animais. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/tde-12112015-152426/ >.
    • APA

      Soler, M. G., & Landim, M. I. (2015). Musealização da zoologia: narrativas evolutivas construídas com animais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/tde-12112015-152426/
    • NLM

      Soler MG, Landim MI. Musealização da zoologia: narrativas evolutivas construídas com animais [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/tde-12112015-152426/
    • Vancouver

      Soler MG, Landim MI. Musealização da zoologia: narrativas evolutivas construídas com animais [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/tde-12112015-152426/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020