Exportar registro bibliográfico

Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PATUCCI, NATÁLIA NUNES - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: ANÁLISE DO SOLO; PEDOLOGIA; ECOSSISTEMAS FLORESTAIS; PARQUES FLORESTAIS
  • Keywords: Bioindicadores; Bioindicators; Fragmentos florestais urbanos; Pedofauna; Qualidade do solo; Soil macrofauna; Soil quality; Urban forest fragments
  • Language: Português
  • Abstract: A qualidade do solo está relacionada ao seu funcionamento e é mensurada por indicadores físicos e químicos, como também por organismos, os quais desempenham as mais variadas funções ecossistêmicas. A diversidade da pedofauna nos ecossistemas pode ser afetada por vários fatores, justamente por esses invertebrados serem sensíveis às mudanças ambientais. A pesquisa avaliou a qualidade de solos de fragmentos florestais urbanos na cidade de São Paulo, especificamente nos parques Cientec, Cantareira e Jaraguá, utilizando espécies de minhocas como bioindicadoras. Foi realizada nas áreas de estudo uma coleta concentrada no inverno (09/2014; 10/2014) em ambientes seco e úmido, com o objetivo de verificar a diversidade, ocorrência, biomassa (g.m²) e densidade (Ind.m²) dos indivíduos coletados e sua relação com as variações ambientais, especialmente com a temperatura do solo, profundidade do solo, presença e ausência de drenagem na parcela e atributos químicos como, pH, C.O, K, P, Ca, Mg e Al. Delimitou-se aleatoriamente, em ambiente seco e úmido, uma área fixa de 1,7 hectare por parcela amostral, onde foram amostrados nove TSBF por ambiente, com espaçamento de 30 m entre cada ponto e 20 m de bordadura, totalizando 54 pontos amostrais. Os exemplares de pedofauna subsuperficial foram capturados pela técnica TSBF (Tropical Soil Biology and Fertility), que consiste em monólitos de 30x30 de largura e 30 cm de profundidade. Após a triagem do solo os exemplares foram colocados em soluções deálcool 92%, e posteriormente, mensurados estatisticamente pelos índices de diversidade, equabilidade, e biomassa; por fim, foram identificados ao nível de espécie, as minhocas, e ao nível de família e gênero, as classes arachnida, coleoptera, quilopoda e diplopoda. Nos mesmos pontos do TSBF foram coletadas amostras de solo para a análise dos atributos químicos, assim como foram utilizados dados climáticos para avaliação de atributos físicos, que serviram como variáveis ambientais explicativas. Dos atributos climáticos, nos meses analisados a precipitação mensal não atingiu 70 mm e, em geral, ficou abaixo da média climatológica, caracterizando um período extremamente seco. Encontrou-se uma correlação positiva entre temperatura do solo, diversidade ecológica funcional, distribuição vertical no solo, hábito alimentar e dinâmica de biopedoturbação das minhocas. A umidade do solo influenciou diretamente ocorrência de Ind.m², além de favorecer espécies e gêneros específicos. Na análise de parâmetros químicos, a diminuição da acidez do solo, o aumento do teor de C.O e elevada disponibilidade de macronutrientes influenciaram no aumento de Ind.m² e o que justifica os 159 Ind.m² em ambiente seco e 148 Ind. m² em ambiente úmido para o Parque Jaraguá, representando 46% do total de exemplares coletados. O parque Cientec e Cantareira apresentaram solos muito ácidos e menores índices de C.O e macronutrientes se comparados com o parque Jaraguá, totalizando 24% e 30% dos exemplarescoletados. Os índices bioestatísticos apontaram que as minhocas foram predominantes, tanto em densidade (minhocas.m²) quanto em biomassa (g.m²) dentre toda a macrofauna edáfica coletada e confirmaram que as variáveis químicas e climáticas do solo tem maior relevância para explicar a diversidade, ocorrência, biomassa e densidade de minhocas e consequentemente, as funções ecossistêmicas desempenhadas pelas mesmas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.06.2015
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PATUCCI, Natália Nunes; OLIVEIRA, Déborah de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/ >.
    • APA

      Patucci, N. N., & Oliveira, D. de. (2015). Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/
    • NLM

      Patucci NN, Oliveira D de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/
    • Vancouver

      Patucci NN, Oliveira D de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020