Exportar registro bibliográfico

Estudo de nanopartículas de ouro e de magnetita voltadas para medecina diganóstica (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: UCHIYAMA, MAYARA KLIMUK - IQ
  • Unidades: IQ
  • Sigla do Departamento: QFL
  • Subjects: BIOQUÍMICA INORGÂNICA; MATERIAIS NANOESTRUTURADOS; ANTI-INFLAMATÓRIOS (PROPRIEDADES); OURO
  • Language: Português
  • Abstract: A teragnóstica de doenças tem sido extremamente marcada nos últimos anos por nanomateriais formados pela conjugação de nanopartículas a biomoléculas, pois a aplicação de tecnologias baseadas em materiais na dimensão nanométrica é capaz de aumentar a seletividade, sensibilidade e praticidade dos métodos atualmente empregados, ou mesmo criar novos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças. Dentre os vários tipos de nanomateriais desenvolvidos, aqueles baseados em nanopartículas de ouro ou nanopartículas magnéticas apresentam propriedades químicas e físicas diferenciadas que propiciam novas possibilidades. Por exemplo, a presente tese demonstrou que nanopartículas superparamagnéticas são excelentes agentes de contraste em exames de imagem por ressonância magnética (IRM) por serem mais seguros, apresentarem melhor contraste nas imagens e possibilitarem direcionar/concentrar o material em tecidos ou tumores através de um gradiente de campo magnético aplicado. Foram feitos numerosos ensaios de toxicidade tanto in vitro quanto in vivo para assegurar a segurança da aplicação de nanopartículas no organismo, cujo potencial de uso somente se tornará uma realidade caso os nanomateriais se mostrem não tóxicos e biocompatíveis. Apesar dos significativos avanços na área da aplicação desses nanomateriais, não foram encontrados na literatura modelos capazes de explicar ou prever por quais sítios de ligação devem ocorrer as interações proteína-nanopartícula, como também não foram encontrados estudos sistemáticos acerca dos fatores que determinam a estabilidade e a funcionalidade dos nanobioconjugados (NBCs). Assim, nesta tese buscamos compreender os fatores responsáveis pela ligação/adsorção das proteínas nas nanopartículas de ouro e sua influência sobre a estabilidade das suspensões e a funcionalidade das proteínas. Desta forma, foram obtidos NBCs com propriedadesadequadas para o desenvolvimento ou aprimoramento de ensaios de diagnóstico e até para o tratamento de doenças. Foi demonstrado o potencial das nanopartículas de ouro para melhorar a performance de imunoensaios do tipo ELISA, mas também podem ser utilizadas para o desenvolvimento de métodos de diagnóstico, explorando as propriedades plasmônicas das nanopartículas de ouro acopladas a técnicas como SERS, SPR e microscopia Raman confocal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.08.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      UCHIYAMA, Mayara Klimuk; ARAKI, Koiti; COLLI, Walter. Estudo de nanopartículas de ouro e de magnetita voltadas para medecina diganóstica. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-18092015-104822/ >.
    • APA

      Uchiyama, M. K., Araki, K., & Colli, W. (2015). Estudo de nanopartículas de ouro e de magnetita voltadas para medecina diganóstica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-18092015-104822/
    • NLM

      Uchiyama MK, Araki K, Colli W. Estudo de nanopartículas de ouro e de magnetita voltadas para medecina diganóstica [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-18092015-104822/
    • Vancouver

      Uchiyama MK, Araki K, Colli W. Estudo de nanopartículas de ouro e de magnetita voltadas para medecina diganóstica [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-18092015-104822/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020