Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, ALESSANDRA FERREIRA DA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HEP
  • DOI: 10.11606/T.6.2015.tde-21082015-130205
  • Subjects: VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA; LEISHMANIA; VETORES; RESERVATÓRIOS DE DOENÇAS; LEISHMANIA INFANTUM; LEISHMANIOSE CUTÂNEA ANIMAL; LEISHMANIOSE VISCERAL ANIMAL (OCORRÊNCIA); REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE
  • Keywords: Leishmania Infantum Chagasi; Leishmania shawi; Leishmanios Visceral Americana; Leishmaniose Tegumentar Canina; Leishmaniose Visceral Canina; Município de São Paulo; PCR
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: As leishmanioses são doenças que se apresentam como um sério obstáculo ao desenvolvimento socioeconômico. A leishmaniose visceral americana (LVA) tem como agente etiológico a Leishmania (Leishmania) infantum chagasi, como reservatório doméstico principal o cão e os vetores são flebotomíneos (Diptera:Psychodidae). Objetivo: investigar a vulnerabilidade do município de São Paulo para a ocorrência de LVA, utilizando os parâmetros de casos humanos notificados, presença do vetor e infecção em reservatórios domésticos. Método: A área de estudo compreende a região dos distritos administrativos do Anhanguera, Jaraguá e Perus (município de São Paulo) que incluem o Parque do Anhanguera e o Parque estadual do Jaraguá. A justificativa para o estudo nessa área é o eixo viário oeste-leste de expansão da LVA no estado de São Paulo. Foram levantados notificações humanas de LVA entre os anos de 2007 a 2014, para análise espacial pelos programas SaTScan e Terra View, num total de 140 e nenhuma dessas é considerada autóctone. Realizamos levantamento entomológico nos parques Anhanguera e Jaraguá. A análise estatística foi realizada pelos cálculos da Média geométrica de Williams, pelo índice de diversidade de Shannon-Weaver (H) e a dominância pelo índice de Pielou (J) também foi calculado o índice de Abundância de espécies padronizado (IAEP). Realizamos inquérito canino amostral e obtivemos 126 amostras de sangue canino que foram submetidas aos testes EIE.Foram colhidas amostras de Swab bucal do cão sororreagente e contactantes, as quais foram analisadas por PCR (RFLP), juntamente ás amostras de coágulos sanguíneos dos cães dos parques Anhanguera e Jaraguá num total de 31 amostras. Resultado: A análise espacial mostrou Clusters nos distritos do Brás e Guaianases (p<0,05) e, a espaço temporal em Raposo Tavares e Parelheiros (p<0,05). Os distritos do Carrão, Cachoeirinha e José Bonifácio formaram clusters secundários (p>0,05). Foram capturados 3660 espécimes de flebotomíneos identificadas 16 espécies de flebotomíneos e as mais frequentes na amostra foram: Pintomyia fischeri (82,46 por cento ), Psathyromyia pascalei (5,57 por cento ), Migonemyia migonei (5.25 por cento ) e Expapillata firmatoi (3.22 por cento ). Dentre as espécies capturadas, está uma fêmea de espécie similar à Lutzomyia longipalpis. O inquérito canino sorológico apontou um sororreagente no distrito de Perus. Do total de 31 amostras analisadas por PCR, 10 foram positivas para Leishmania sp. Foi possível chegar á espécie em seis delas, três positivas para a espécie L. (V.) shawi ou L (V.) lainsoni e três para L. (L.) infantum chagasi. Conclusões: A análise espacial das notificações de LVA humana dá direcionamento para investigações de uma possível transmissão autóctone no município. Há elos epidemiológicos que sugerem que as leishmanioses tegumentar e visceral caninas se tratam de doenças emergentes no município. Possivelmente, os casos caninos encontrados na região de estudo sejam parte da disseminação do eixo oeste-leste da leishmaniose visceral no Estado de São Paulo, pelo eixo viário. Palavras-chave: Leishmaniose visceral canina; Leishmaniose tegumentar.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.08.2015
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2015.tde-21082015-130205 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Alessandra Ferreira da; GALATI, Eunice Aparecida Bianchi. Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-21082015-130205/pt-br.php > DOI: 10.11606/T.6.2015.tde-21082015-130205.
    • APA

      Silva, A. F. da, & Galati, E. A. B. (2015). Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-21082015-130205/pt-br.php
    • NLM

      Silva AF da, Galati EAB. Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo [Internet]. 2015 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-21082015-130205/pt-br.php
    • Vancouver

      Silva AF da, Galati EAB. Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo [Internet]. 2015 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-21082015-130205/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021