Exportar registro bibliográfico

Características espectrais de estrelas jovens associadas à nebulosa Sh 2-296 (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: SOARES, BEATRIZ FERNANDES LOPES - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: ESTRELAS NOVAS; ESTRELAS T TAURI; NEBULOSAS
  • Language: Português
  • Abstract: Realizamos o estudo de uma amostra de estrelas associadas à nebulosa Sh2-296, que faz parte do complexo de nebulosas de reflexão na região de Canis Major (CMa R1). Nossa amostra corresponde a contrapartidas ópticas de fontes de raios-X detectadas a partir de observações realizadas com o satélite XMM-Newton, que revelaram dezenas de possíveis estrelas jovens de baixa massa ainda não conhecidas nesta região. Obtivemos espectroscopia multi-objetos utilizando o instrumento GMOS no telescópio Gemini para 83 estrelas distribuídas em 4 campos localizados na borda de Sh2-296. Candidatas a estrelas da pré-Sequência Principal foram identificadas com base nas características do seu espectro óptico, em particular, pela presença de emissão Hα e da linha de lítio em 6708 Å. Para a maior parte das candidatas, detectamos a linha do Li I indicando que estas são prováveis estrelas T Tauri. A partir de uma análise da largura equivalente da linha Hα, pudemos distingui-las entre estrelas do tipo CTT (17%) ou WTT (83%). A distribuição de larguras equivalentes da linha do Li I, em função das temperaturas efetivas, mostrou-se similar a de outros grupos de estrelas jovens com idades da ordem de 1 milhão de anos. A caracterização das 58 candidatas a estrelas jovens identificadas foi complementada com dados do infravermelho próximo e médio. Com a construção de diagramas cor-cor, identificamos os objetos na amostra apresentando excesso infravermelho. A partir da comparação de modelos evolutivos com a distribuição das estrelas no diagrama cor-magnitude, fizemos uma estimativa de massas e idades encontrando que a maior parte dos objetos tem massas entre 1 e 2 Mʘ e idades entre 1 e 5 milhões de anos. O uso de um modelo que reproduz a distribuição espectral de energia indica a presença de discos circum-estelares para aproximadamente 30% das estrelas jovens na amostra, inclusive para objetos que classificamos como WTT. (continuação)(Continua) No total, caracterizamos e confirmamos a natureza de 47 candidatas a estrelas da pré-Sequência Principal, a maioria estrelas do tipo T Tauri que não haviam sido previamente identificadas na literatura. Uma análise da distribuição espacial dessas estrelas mostra que há uma concentração de estrelas do tipo CTT coincidindo com uma região de maior densidade na nebulosa. No entanto, não detectamos diferenças nas idades das CTT e WTT em nossa amostra, o que indica que elas devem ter sido formadas na mesma época.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.08.2014

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOARES, Beatriz Fernandes Lopes; HETEM, Jane Cristina Gregório. Características espectrais de estrelas jovens associadas à nebulosa Sh 2-296. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.
    • APA

      Soares, B. F. L., & Hetem, J. C. G. (2014). Características espectrais de estrelas jovens associadas à nebulosa Sh 2-296. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Soares BFL, Hetem JCG. Características espectrais de estrelas jovens associadas à nebulosa Sh 2-296. 2014 ;
    • Vancouver

      Soares BFL, Hetem JCG. Características espectrais de estrelas jovens associadas à nebulosa Sh 2-296. 2014 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021