Exportar registro bibliográfico

Longevidade de restaurações ART em cavidades ocluso-proximais utilizando três tipos de materiais em molares decíduos. Estudo Clínico Randomizado (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: COSTA, ISABEL CRISTINA OLEGARIO DA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODO
  • Subjects: CIMENTOS DE IONÔMEROS DE VIDRO; DENTE DECÍDUO; OCLUSÃO DENTÁRIA; ODONTOPEDIATRIA
  • Keywords: Atraumatic Restorative Treatment; Cavidades ocluso-proximais; Cimento Ionômero de Vidro; Dente decíduo; Glass Ionomer Cement; Occluso-proximal cavities; Primary Teeth; Tratamento Restaurador Atraumático
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar se o novo material nanoparticulado Carbômero de Vidro pode aumentar a taxa de sobrevida de restaurações ART ocluso-proximais quando comparado com um material resinoso modificado por poliácido - Compômero e o Cimento Ionômero de Vidro de alta viscosidade. Um total de 286 crianças de 5 a 7 anos apresentando ao menos uma lesão de cárie ocluso-proximal foram selecionadas no município de Barueri, SP. Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente em três grupos: CIV de alta viscosidade (CIV - Fuji IX Extra - GC Corp), Compômero (COM - Dyract Extra - Dentsply) e Carbômero de Vidro (CAR - Glass Carbomer - GCP Dental). Todos os tratamentos foram feitos seguindo os preceitos do ART e as recomendações dos fabricantes. As restaurações foram avaliadas após 2, 6 e 12 meses por um examinador treinado. Para verificação da sobrevida das restaurações foi utilizada a análise de sobrevida de Kaplan-Meier e teste log-rank. Para avaliar a associação entre o desfecho e as variáveis características do paciente foi aplicado o teste de Regressão de Cox. O nível de significância para os testes foi considerado 5%. Após 12 meses de acompanhamento, a sobrevida geral das restaurações foi de 52,8%. A taxa de sobrevida do CIV, COM e CAR foram de 62,6%, 61,3% e 36,3%, respectivamente. A análise estatística mostrou diferença significante entre os materiais, onde o CAR apresentou pior desempenho (HR=1,84; IC 1,19-2,85; p=0,006) e nenhuma diferença foi encontrada entre osmateriais CIV e COM. Além disso, foram encontradas diferenças estatísticas para a variável volume da cavidade, onde cavidades menores apresentaram maiores chances de insucesso (p<0,03). Podemos concluir que o novo material Carbômero de Vidro não é adequado para o uso em restaurações ART proximais de molares decíduos em comparação com CIV de alta viscosidade e o Compômero.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COSTA, Isabel Cristina Olegario da; RAGGIO, Daniela Prócida. Longevidade de restaurações ART em cavidades ocluso-proximais utilizando três tipos de materiais em molares decíduos. Estudo Clínico Randomizado. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23132/tde-21092015-122532/ >.
    • APA

      Costa, I. C. O. da, & Raggio, D. P. (2015). Longevidade de restaurações ART em cavidades ocluso-proximais utilizando três tipos de materiais em molares decíduos. Estudo Clínico Randomizado. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23132/tde-21092015-122532/
    • NLM

      Costa ICO da, Raggio DP. Longevidade de restaurações ART em cavidades ocluso-proximais utilizando três tipos de materiais em molares decíduos. Estudo Clínico Randomizado [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23132/tde-21092015-122532/
    • Vancouver

      Costa ICO da, Raggio DP. Longevidade de restaurações ART em cavidades ocluso-proximais utilizando três tipos de materiais em molares decíduos. Estudo Clínico Randomizado [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23132/tde-21092015-122532/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021