Exportar registro bibliográfico

Pesquisa de mutações do gene GRN e dosagem plasmática de progranulina em casuística brasileira de degeneração lobar frontotemporal (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: TAKADA, LEONEL TADAO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: DEMÊNCIA; DEGENERAÇÃO NEURAL (GENÉTICA); GENÉTICA; AFASIA; PROTEÍNAS (DEFICIÊNCIA)
  • Keywords: Afasia primária progressiva não fluente; Degeneração lobar frontotemporal; Demência frontotemporal; Frontotemporal dementi; Frontotemporal lobar degeneration; Genetics; Mutation; Primary progressive nonfluent aphasia; Proteinopatias TDP-43; Tauopathies; Tauopatias; TDP-43 proteinopathies
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A demência frontotemporal (DFT) inclui a variante comportamental da demência frontotemporal (vcDFT), a variante semântica da afasia progressiva primária (vsAPP), e a variante não fluente da APP (vnfAPP). Os genes em que são encontradas mutações causadoras de DFT mais frequentemente são: GRN (que codifica a progranulina), MAPT (que codifica a proteína tau) e C9orf72. Métodos: Foram incluídos probandos diagnosticados com vcDFT, vsAPP ou vnfAPP, com base com os critérios diagnósticos mais recentes, e um grupo de indivíduos cognitivamente normais. Os éxons 2-12 de GRN e os éxons 1, 9-13 de MAPT foram sequenciados pelo método de Sanger, e foi realizada dosagem de progranulina no plasma. Resultados: foram incluídos 62 probandos, sendo 44 com vcDFT, 9 com vsAPP, e 9 com vnfAPP. Antecedente familiar de demência foi positivo em 45,1% dos probandos, e de DFT, em 24,1%. Os 60 indivíduos do grupo controle tinham idade média de 60,8±8,5 anos. Foram identificadas seis mutações nulas em GRN (p.Q130X, p.V200Gfs*18, p.Q257Pfs*26, p.Q300X, p.S301Cfs*60 e p.D317Afs*11) e uma mutação patogênica em MAPT (p.N279K). A dosagem média de progranulina plasmática nos pacientes com mutações de GRN foi de 29,8±11,9ng/ml Conclusões: A frequência de mutações patogênicas em GRN nesta casuística foi de 9,6%, e a de mutações em MAPT foi de 1,6%. Entre casos familiais de DFT, a frequência de mutações em GRN foi de 33,3%, e em MAPT foi de 6,7%. Duas das mutações encontradas em GRN (p.Q130X ep.D317Afs*11) ainda não foram descritas em casos de DFT. O valor de corte de 70ng/ml identificou as mutações nulas de GRN com sensibilidade e especificidade de 100%
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAKADA, Leonel Tadao; NITRINI, Ricardo. Pesquisa de mutações do gene GRN e dosagem plasmática de progranulina em casuística brasileira de degeneração lobar frontotemporal. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-11092015-154947/ >.
    • APA

      Takada, L. T., & Nitrini, R. (2015). Pesquisa de mutações do gene GRN e dosagem plasmática de progranulina em casuística brasileira de degeneração lobar frontotemporal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-11092015-154947/
    • NLM

      Takada LT, Nitrini R. Pesquisa de mutações do gene GRN e dosagem plasmática de progranulina em casuística brasileira de degeneração lobar frontotemporal [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-11092015-154947/
    • Vancouver

      Takada LT, Nitrini R. Pesquisa de mutações do gene GRN e dosagem plasmática de progranulina em casuística brasileira de degeneração lobar frontotemporal [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-11092015-154947/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021