Exportar registro bibliográfico

Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: PAULA, LILIAN KHELLEN GOMES DE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCP
  • Subjects: HEREDITARIEDADE; APNEIA DO SONO; MONITORIZAÇÃO AMBULATORIAL DA PRESSÃO ARTERIAL; POPULAÇÃO RURAL; ESTUDOS DE COORTES; ANÁLISE DE ONDAS
  • Keywords: Análise de onda de pulso; Apneia do sono tipo obstrutiva; Blood pressure monitoring; Family studies; Heritability; Monitorização ambulatorial da pressão arterial; Obstructive sleep apnea; Pulse wave analysis; Rural population
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A Apneia obstrutiva do sono (AOS) é uma doença comum na população geral e sua presença pode ser parcialmente explicada por um componente genético. No entanto, existe uma interação grande entre AOS com fatores de confusão, incluindo obesidade. O objetivo principal desse estudo é determinar a herdabilidade da AOS em uma população rural brasileira. Métodos: Foram estudados famílias provenientes de coorte (Corações de Baependi). Os participantes foram avaliados quanto a medidas antropométricas, circunferência de cintura, quadril e pescoço. Aplicamos os questionários de Berlim para determinar o risco de ter AOS, escala de sonolência de Epworth para verificar sonolência excessiva diurna e o questionário de Pittsburgh para verificar a qualidade do sono. Realizamos poligrafia noturna para determinar a presença e gravidade da AOS utilizando o índice de apneia-hipopneia (IAH, definido positivo quando >= 15 eventos/hora). Foi realizada medida de pressão arterial (PA) por meio da monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) e velocidade de onda de pulso (VOP) para avaliar rigidez arterial. Resultados: A amostra foi composta de 587 participantes (188 homens e 399 mulheres), com mediana de idade e intervalo interquartil = 44 (29 - 55) anos e IMC = 25,0 (22,1-28,6) kg/m2. Os sintomas sugestivos de AOS derivados dos questionários de Epworth, Berlim e Pittsburgh não se associaram com a presença de AOS; A AOS foi diagnosticada em 18,6% eventos/hora da população, A herdabilidade foi estimada em 26%, independente da obesidade e outros fatores de confusão. A mediana da PA foi mais alta, a ausência de descenso noturno da PA foi mais comum e o VOP mais alto emparticipantes com AOS do que sem AOS. Na regressão logística multivariada apenas a idade e a PA se associaram de forma significante com o VOP. Conclusões: A herdabilidade da AOS foi moderada (26%) em uma população rural. As alterações cardiovasculares presentes na AOS estão associadas a fatores de confusão em estudos familiares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.06.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAULA, Lilian Khellen Gomes de; LORENZI FILHO, Geraldo. Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-11092015-154509/ >.
    • APA

      Paula, L. K. G. de, & Lorenzi Filho, G. (2015). Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-11092015-154509/
    • NLM

      Paula LKG de, Lorenzi Filho G. Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-11092015-154509/
    • Vancouver

      Paula LKG de, Lorenzi Filho G. Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-11092015-154509/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021