Exportar registro bibliográfico

Segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva: fatores dos pacientes, estresse, satisfação profissional e cultura de segurança na ocorrência de eventos adversos (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: DUCCI, ADRIANA JANZANTTE - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: ESTRESSE PROFISSIONAL; CULTURA ORGANIZACIONAL; SATISFAÇÃO NO TRABALHO; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; ENFERMAGEM
  • Keywords: Intensive care units; Nursing; occupational stress; organizational culture; patient safety; professional satisfaction
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: As Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são ambientes propícios a ocorrência de Eventos Adversos (EA) devido a complexidade da assistência e das várias intervenções realizadas. Fatores relacionados aos profissionais de enfermagem, caraterísticas dos pacientes e cultura de segurança podem associar-se a ocorrência desses eventos. Identificar os fatores associados a sua ocorrência é importante para planejamento de melhorias. Objetivo: Analisar a associação entre variáveis demográficas e clínicas dos pacientes, estresse e satisfação dos profissionais de enfermagem e percepção da cultura de segurança do paciente com a ocorrência de EA de gravidade moderada e grave em UTI adulto. Método: Estudo realizado em oito UTI de um hospital universitário da cidade de São Paulo. Para coleta de dados dos pacientes realizou-se uma coorte prospectiva entre 03 de setembro e 01 de dezembro de 2012. Dados demográficos e clínicos, incluindo SAPSII, LODS, Índice de Comorbidade de Charlson (ICC) e Nursing Activities Score (NAS) e EA foram levantados das informações do prontuário e acompanhamento de 10% das passagens de plantão. Os EA foram caracterizados segundo Classificação Internacional para Segurança do Paciente (CISP) da Organização Mundial da Saúde. Para investigar o estresse, satisfação profissional e cultura de segurança, realizou-se abordagem transversal através da aplicação de três instrumentos em outubro de 2012: Lista de Sinais e Sintomas (LSS), Índice de Satisfação Profissional (ISP) e Pesquisa sobre Cultura de Segurança do Paciente nos Hospitais (HSOPSC).Para análise entre as variáveis de interesse, utilizou-se o modelo de regressão logística. Considerou-se significativos valor p>0,05. Resultados: Das 890 internações no período, houve predominância de pacientes masculinos (58,09%), com idade média de 54,11 anos. As médias do ICC e NAS foram, respectivamente, 1,82 pontos e 71,15%. A probabilidade de óbito medida pelo SAPSII foi 19,10% e pelo LODS, 28,70%. Os pacientes permaneceram internados, em média, 6,94 dias e a mortalidade observada na UTI foi 21,24%. Ocorreram 494 EA de gravidade moderada/grave. Os tipos de EA mais frequentes foram: procedimento/processo clínico (42,71%), acidentes com o paciente (28,74%) e infecção hospitalar (20,85%). Pacientes masculinos (p=0,01), submetidos a internação cirúrgica de emergência (p=0,00) e que evoluíram a óbito na UTI (p=0,00) apresentaram mais EA quando comparados aos pacientes do mesmo grupo. Também houve associação entre ocorrência de EA e prolongamento de tempo de internação (p=0,00). Na análise de correlação, observou-se significância positiva entre idade e NAS (r=0,09; p=0,01), ICC e SAPSII (r=0,21; p=0,00) e, SAPSII e LODS (r=0,60;p=0,00). A amostra dos profissionais de enfermagem consistiu de 100 enfermeiros e 187 auxiliares/técnicos de enfermagem. A maioria dos profissionais apresentou médio nível de estresse e baixa satisfação profissional, com média de 48,49 pontos (dp=8,45) e10,95 pontos (dp=1,82), respectivamente. A percepção geral da cultura de segurança foi de 3,06 pontos. No modelo final de análise das variáveis, houve associação entre EA e tempo de internação na UTI (p=0,00), sexo (masculino; p=0,38) e condição de saída (óbito; p=0,01). Conclusões: Nenhuma característica dos profissionais de enfermagem ou a cultura de segurança apresentou associação com a ocorrência de EA. Apesar disto, a avaliação sistemática destas variáveis é necessária pois elas podem ser modificadas ao longo do tempo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.04.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUCCI, Adriana Janzantte; PADILHA , Kátia Grillo. Segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva: fatores dos pacientes, estresse, satisfação profissional e cultura de segurança na ocorrência de eventos adversos. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-21072015-121524/ >.
    • APA

      Ducci, A. J., & Padilha , K. G. (2015). Segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva: fatores dos pacientes, estresse, satisfação profissional e cultura de segurança na ocorrência de eventos adversos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-21072015-121524/
    • NLM

      Ducci AJ, Padilha KG. Segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva: fatores dos pacientes, estresse, satisfação profissional e cultura de segurança na ocorrência de eventos adversos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-21072015-121524/
    • Vancouver

      Ducci AJ, Padilha KG. Segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva: fatores dos pacientes, estresse, satisfação profissional e cultura de segurança na ocorrência de eventos adversos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-21072015-121524/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021