Exportar registro bibliográfico

Avaliação das metástases encefálicas antes e após radiocirurgia através de técnica de permeabilidade por ressonância magnética (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: FREITAS, DANIELA BATISTA DE ALMEIDA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: ESPECTROSCOPIA DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR; METÁSTASE NEOPLÁSICA; NEOPLASIAS DE CABEÇA E PESCOÇO; NEOPLASIAS CRANIANAS; NEOPLASIAS CEREBRAIS
  • Keywords: Brain neoplasm; Brain; Capillary permeability; Encéfalo; Magnetic resonance spectroscopy; Metastasis; Neoplasias encefálicas; Permeabilidade capilar; Radiosurgery
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Avaliar o efeito da radiocirurgia estereotática (RC) sobre a permeabilidade tumoral das metástases encefálicas, utilizando-se como parâmetro a o coeficiente de transferência de contraste (transfer coefficient, Ktrans) obtida pela técnica de permeabilidade por ressonância magnética (RM). Objetivou-se também avaliar a capacidade de medições Ktrans para prever a resposta volumétrica tumoral a médio prazo depois da RC. Métodos: Vinte e seis pacientes adultos com um total de 34 metástases encefálicas foram submetidos a exames de RM, com sequência dinâmica ponderada em T1, após administração de contraste, em magneto de 1,5 T, antes da RC (linha de base) e 4-8 semanas após o tratamento. A partir desta sequência, foram obtidos mapas paramétricos Ktrans e realizadas medições em regiões de interesse das lesões. Adicionalmente, imagens convencionais ponderadas em T1 pós-contraste foram obtidas pelo menos 16 semanas após a RC, a fim de avaliar a resposta volumétrica tumoral baseada na variação de volume. Resultados: A média ± (devio-padrão [DP]) do valor de Ktrans foi 0,13 ± 0,11 min-1 no exame inicial e 0,08 ± 0,07 min-1 após 4-8 semanas do tratamento (p < 0,001). Os pacientes foram seguidos em média por 7,9 ± 4,7 meses. Dezessete deles (22 lesões) foram submetidos a RM após 16 semanas do tratamento. Destes, 9 (41%) lesões tinham progredido no médio prazo. O aumento da medida de Ktrans após RC foi preditivo de progressão do volume tumoral (taxa de risco = 1,50, interval de confiança 95%: 1,16-1,70, p < 0,001),sendo que a elevação em 15% do valor de Ktrans mostrou uma sensibilidade de 78% e uma especificidade de 85% para a previsão de progressão do volume tumoral a médio prazo. Conclusão: RC está associada a redução dos valores Ktrans das metástases encefálicas no período pós-tratamento precoce. Além disso a variação Ktrans, medida através da técnica de permabilidade por RM, pode ser útil para prever a resposta do volume tumoral a médio prazo para este tratamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.06.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Daniela Batista de Almeida; LEITE, Claudia da Costa; OTADUY, Maria Concepcion Garcia. Avaliação das metástases encefálicas antes e após radiocirurgia através de técnica de permeabilidade por ressonância magnética. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-31082015-114059/ >.
    • APA

      Freitas, D. B. de A., Leite, C. da C., & Otaduy, M. C. G. (2015). Avaliação das metástases encefálicas antes e após radiocirurgia através de técnica de permeabilidade por ressonância magnética. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-31082015-114059/
    • NLM

      Freitas DB de A, Leite C da C, Otaduy MCG. Avaliação das metástases encefálicas antes e após radiocirurgia através de técnica de permeabilidade por ressonância magnética [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-31082015-114059/
    • Vancouver

      Freitas DB de A, Leite C da C, Otaduy MCG. Avaliação das metástases encefálicas antes e após radiocirurgia através de técnica de permeabilidade por ressonância magnética [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-31082015-114059/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021