Exportar registro bibliográfico

Padrões de diversidade microbiana em sedimentos marinhos profundos influenciados por uma exsudação de asfalto (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: QUEIROZ, LUCIANO LOPES - ICB
  • Unidade: ICB
  • Sigla do Departamento: BMM
  • Subjects: BIODIVERSIDADE; ECOLOGIA MICROBIANA; MICROBIOLOGIA AMBIENTAL; FUNDO OCEÂNICOS; ANIMAIS MARINHOS
  • Keywords: Asphalt seep; Deep-sea; Diversidade microbiana; Exsudação de asfalto; Mar profundo; Microbial diversity; Oceano Atlântico Sul; Sediment; Sedimento; South Atlantic Ocean
  • Language: Português
  • Abstract: Sedimentos de mar profundo são ambientes estáveis e homogêneos, apesar disso, eles apresentam uma grande variedade de habitats disponíveis, possibilitando uma alta diversidade microbiana. A distribuição espacial dos micro-organismos é influenciada por fatores locais e regionais. Os fatores locais são associados à estrutura do ambiente e os fatores regionais, a limitação na dispersão dos micro-organismos que compõem as comunidades e eventos históricos que eventualmente podem modificar o ambiente. Eventos como a liberação de hidrocarbonetos das camadas mais profundas do sedimento para superfície podem alterar os padrões de distribuição espacial das comunidades microbianas, devido o aumento na disponibilidade de carbono e consequentemente selecionando as espécies capazes de degradá-los. Esses eventos são denominados de exsudações de asfalto e foram encontradas na região de estudo. Considerando a falta de conhecimento e a importância dos micro-organismos em sedimentos de mar profundo do oceano Atlântico Sul, o objetivo desse estudo foi compreender os padrões de diversidade microbiana nessas regiões e também investigar como o óleo proveniente da exsudação de asfalto influência as comunidades de micro-organismos no seu entorno. Esse estudo foi realizado na região do Platô de São Paulo que foi dividido em duas regiões, norte e sul. A diversidade microbiana foi estudada em 14 amostras de sedimento de mar profundo, nove amostras na região norte e cinco na sul. A exsudação de asfaltofoi encontrada na região norte, influenciando diretamente três das nove amostras. As comunidades foram estudadas através dos métodos de eletroforese em gel de gradiente desnaturante (DGGE), PCR quantitativa (qPCR) e sequenciamento de última geração (Ion Torrent). A distribuição espacial das comunidades foi analisada em diferentes escalas espaciais: verticalmente, variando com a profundidade do sedimento (≤ 4 cm), localmente, em cada uma das regiões amostradas (1-34 Km) e regionalmente, comparando as regiões norte e sul (> 250 Km). O perfil da comunidade obtido com a técnica de DGGE mostrou que as comunidades microbianas foram menos similares entre as regiões e apresentaram relação com a distância geográfica para arqueia e bactéria. Os valores de similaridade foi maior localmente do que regionalmente. A similaridade obtida nas camadas de profundidade analisadas foi alta e não houve relação com a distância geográfica. O número de células entre as camadas de profundidades foi diferente, com tendência de diminuição com o aumento da profundidade. As classes bacterianas mais abundantes foram Alphaproteobacteria (30%), Acidimicrobiia (18%), Gammaproteobacteria (16%), Deltaproteobacteria e Gemmatimonadetes (3%). A composição das comunidades influenciadas pela exsudação de asfalto não teve relação com a presença do óleo ou com as camadas de profundidade. A distância geográfica e a exsudação de asfalto foram importantes fatores para determinação da distribuição geográfica dascomunidades microbianas em sedimento marinhos profundos do Platô de São Paulo. Apesar da ausência de relação entre o óleo proveniente da exsudação de asfalto e a composição das comunidades, a alta abundância de Alphaproteobacteria e a importância da distância dentro da região norte são indicativos do aumento da heterogeneidade causado pela exsudação de asfalto. Mais estudos procurando compreender a composição geoquímica dos sedimentos e do óleo são necessários para explicar como esses fatores influenciam a estruturação das comunidades microbianas estudadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.05.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      QUEIROZ, Luciano Lopes; PELLIZARI, Vivian Helena. Padrões de diversidade microbiana em sedimentos marinhos profundos influenciados por uma exsudação de asfalto. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42132/tde-26082015-171953/ >.
    • APA

      Queiroz, L. L., & Pellizari, V. H. (2015). Padrões de diversidade microbiana em sedimentos marinhos profundos influenciados por uma exsudação de asfalto. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42132/tde-26082015-171953/
    • NLM

      Queiroz LL, Pellizari VH. Padrões de diversidade microbiana em sedimentos marinhos profundos influenciados por uma exsudação de asfalto [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42132/tde-26082015-171953/
    • Vancouver

      Queiroz LL, Pellizari VH. Padrões de diversidade microbiana em sedimentos marinhos profundos influenciados por uma exsudação de asfalto [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42132/tde-26082015-171953/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021