Exportar registro bibliográfico

Lóbulos de fluxo reverso no campo arqueomagnético (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, FILIPE TERRA NOVA DOS - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGG
  • Assunto: GEOMAGNETISMO
  • Language: Português
  • Abstract: Modelos do campo arqueomagnético podem fornecer imoportantes informações sobre o geodínamo. Nesta dissertação, estudou-se a existência e a mobilidade de lóbulos de fluxo reverso (RFPs, em inglês) no campo arqueomagnético. Testes de robustez foram aplicados para diferentes modeles. Além disso, foram exploradas as relações entre RFPs e as variações do momento do dipolo axial (ADM, em inglês). Para tanto, foram desenvolvidos algoritmos topológicos para definir, identificar e mapear os RFPs em modelos do campo arqueomagnético (modelo CALS3k.4b e modelo GUFM1). O equador magnético foi usado para definir a polaridade ao invés do equador geográfico. Uma vez que cada ponto da grade de 1ºx1º de latitude/longitude esteja associado com um hemisfério magnético e uma polaridade (normal ou reversa), o passo seguinte é identificar os picos de lóbulos de fluxo reverso. Para o passo final de identificação foi imposto um critério de intensidade para evitar pontos que possuem intensidade muito baixa. Para mapear lóbulos de fluxo reverso no tempo, foi codificado um algoritmo que calcula a distância de cada lóbulo para todos os lóbulos do próximo intervalo de tempo. Diferentemente das definições anteriores, lóbulos que residem no equador geográfico são adequadamente identificados com a nova definição de RFPs. A maioria dos RFPs exibe deriva para Oeste e mais 75% deles migra em direção a altas latitudes. Ondulações do equador magnético e RFPs resultam de campo com momento oposto ao ADM. Modelos filtrados apresentam resultados de mapeamento semelhantes ao de modelos não-filtrados, e em alguns casos, surgem nos modelos filtrados novos RFPs. Resultados dos modelos CALS3k.4b e GUFM1 para o período de 1840 AD até 1990 AD mostram concordância para o mapeamento de lóbulos de fluxo reverso com maiores similaridades para os filtros mais fortes. Os resultados desta dissertação são compatíveis com a idéia que a (Continuação)(Continua) advecção e a difusão de RFPs tem operado em conjunto causando o decréscimo do ADM nos últimos séculos. A ausência de RFPs no período de 550-1440 AD está relacionada a baixos valores nos graus intermediários do espectro de potência. Dessa forma, sugere-se que os RFPs são fortemente dependentes dos harmônicos esféricos de graus 4 e acima. Modelos filtrados e comparações com o modelo GUFM1 sugerem que lóbulos de fluxo reverso robustas do campo magnético terrestre nos últimos milênios.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Filipe Terra Nova dos; TRINDADE, Ricardo Ivan Ferreira da. Lóbulos de fluxo reverso no campo arqueomagnético. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
    • APA

      Santos, F. T. N. dos, & Trindade, R. I. F. da. (2015). Lóbulos de fluxo reverso no campo arqueomagnético. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santos FTN dos, Trindade RIF da. Lóbulos de fluxo reverso no campo arqueomagnético. 2015 ;
    • Vancouver

      Santos FTN dos, Trindade RIF da. Lóbulos de fluxo reverso no campo arqueomagnético. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021