Exportar registro bibliográfico

Ensino de física e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: CARVALHO, JULIO CESAR QUEIROZ DE - ENSINO CIÊNCIAS
  • Unidade: ENSINO CIÊNCIAS
  • Subjects: FÍSICA (ESTUDO E ENSINO); DEFICIÊNCIA VISUAL; COMPUTADOR NO ENSINO; LATEX (EDITOR DE TEXTO); INCLUSÃO ESCOLAR
  • Keywords: Linguagem LaTex; Autonomia; ACESSIBILIDADE
  • Language: Português
  • Abstract: Ao pensarmos no Ensino de Física voltado aos alunos com deficiência visual, a linguagem matemática mostra-se desafiadora, pois sua sintaxe bidimensional, essencialmente simbólica, restringe-a a uma "cultura de videntes". Com o desenvolvimento dos ledores de tela, tornou-se possível o acesso ao computador por pessoas com deficiência visual. No entanto a linguagem matemática convencional oferece certas barreiras à acessibilidade. O problema central de nossa investigação foi: Quais as possibilidades e limitações ao se introduzir a linguagem LaTeX, associada à softwares ledores de tela, na mediação de processos ativos de leitura e resolução de problemas de Física, por meio do computador, que envolvam expressões matemáticas? Segundo Vigotski, a mediação simbólica é o pilar central da relação do homem com o meio ambiente e com próprio homem, por meio da qual as funções psicológicas superiores se desenvolvem. Vigotski caracteriza o processo de mediação por meio de dois elementos: O instrumento, que regula as ações sobre os objetos, e o signo, que regula as ações sobre o intelecto das pessoas. O trabalho foi estruturado sob as bases da pesquisa qualitativa, sendo a interpretação dos dados baseada na Análise do Discurso em Bakhtin. Para Bakhtin, o processo da comunicação passa pela "compreensão" e posteriormente pela "resposta", cujos interlocutores saem da condição de somente ouvintes e passam a ter uma atitude "responsiva ativa", devendo considerar como "unidade real da comunicação verbal", não a palavra, mas o "enunciado". Para a primeira etapa, em que submetemos quatro softwares ledores de tela (NVDA, ORCA, JAWS e VIRTUAL VISION) à leitura de sentenças matemáticas presentes em textos de Física, os resultados mostraram que as principais barreiras à acessibilidade estavam concentradas em elementos gráficos e na linguagem matemática. (CONTINUA)(CONTINUAÇÃO)Ao testarmos a acessibilidade dos ledores de tela com expressões matemáticas baseada no padrão QWERTY, o resultado foi a leitura integral de cada caractere por parte deles. Assim, o problema central da acessibilidade a conteúdos matemáticos presentes em textos de Física, não estava nos ledores de tela, mas na própria linguagem matemática. O objetivo foi chamar a atenção para uma linguagem de programação bastante difundida no meio acadêmico, principalmente na Física e Matemática, a Linguagem LaTeX, na diminuição de barreiras no uso do computador por alunos com deficiência visual em aulas de Física. Na segunda etapa, em que introduzimos a Linguagem LaTeX no contexto do processo ativo de leitura e resolução de problemas de Física por dois alunos do ensino médio de uma escola pública, a nova linguagem não somente mostrou-se acessível como compreensível por parte deles. Assim, destacamos como potencialidades da linguagem LaTeX: Compor-se de caracteres textuais, acessíveis aos dispositivos OCR; Possuir padrão de escrita linear, portanto simplificado; Possuir códigos curtos e intuitivos, facilitando sua memorização e utilização. Em se tratando de uma linguagem padronizada, suas limitações estavam relacionadas à sua estrutura, ou seja, o fato de os códigos serem escritos em Inglês e as expressões matemáticas escritas dentro de ambientes matemáticos, o que dificulta o processo de interiorização e aplicação dessa nova linguagem por parte dos alunos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.03.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARVALHO, Julio Cesar Queiroz de; CAMARGO, Eder Pires de. Ensino de física e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-21082015-173525/pt-br.php >.
    • APA

      Carvalho, J. C. Q. de, & Camargo, E. P. de. (2015). Ensino de física e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-21082015-173525/pt-br.php
    • NLM

      Carvalho JCQ de, Camargo EP de. Ensino de física e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-21082015-173525/pt-br.php
    • Vancouver

      Carvalho JCQ de, Camargo EP de. Ensino de física e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-21082015-173525/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021