Exportar registro bibliográfico

Oleoresina de capsaicina como preservante natural de madeira de Pinus sp. contra a ação de fungos de podridão branca e de podridão mole (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: ZIGLIO, ANALINE CRESPO - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: SMM
  • Subjects: PIMENTA; MADEIRA; FUNGOS XILÓFAGOS; PODRIDÃO (DOENÇA DE PLANTA)
  • Keywords: CAPSAICINA; PRESERVANTE NATURAL
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho, avaliou-se a eficácia do uso da oleoresina de capsaicina, extraído das pimentas Malagueta, Red Savina e Bhut Jo10kia, no tratamento da superfície de madeiras do gênero Pinus sp. com teores de umidade de equilíbrio de 12% e 0%. Os corpos de prova foram submetidos ao ataque de fungos Paecilomyces variotti e Pycnoporus sanguineus. Foi utilizado um preservante sintético conhecido comercialmente como stain para se comparar com a eficiência de preservantes naturais à base de oleoresina de capsaicina. A partir de medidas de ângulo de contato das superfícies das madeiras tratadas com o óleo de capsaicina, observou-se r quê a pimenta Bhut Jolokia e o preservante stain proporcionavam menor molhabilidade para a espécie de madeira estudada em ambos teores de umidade. ° tratamento preservante fez com que a energia de superfície diminuísse se comparada aos valores de amostras de madeiras sem o tratamento preservante devido às contribuições polares e dispersivas. A análise estatística dos resultados, pelo método de Tukey, mostrou que não existe um grupo de resultados estatisticamente equivalente aos obtidos com a amostra testemunha (sem tratamento). As amostras de Pinus sp. a um teor de umidade 0% mostrou-se mais protegida superficialmente quando modificada com a oleoresina extraída da pimenta Bhut Jolokia e o mesmo efeito foi observado estatisticamente para o preservante stain. A técnica de Langmuir foi utilizada para melhor compreender as interações capsaicina/ergosterol, capsaicina/DPPG (dipalmitoil fosfatidil glicerol) e capsaicina/DPPG/ergosterol. A isotermas de pressão de superfície vs área por molécula se mostraram mais expandidas quando a subfase continha oleoresina de capsacina e quando comparada com as de lipídio puro (DPPG), indicando assim, a inserção da capsaicina na monocamada. Em linhas gerais, oleoresina de capsaicina extraída da pimenta Bhut Jolokia mostrou-se maiseficiente em todos os aspectos se comparada com as pimentas Red Savina e Malagueta, marcando, assim, uma potencial idade para uso como preservante natural de madeiras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.05.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ZIGLIO, Analine Crespo; GONÇALVES, Débora. Oleoresina de capsaicina como preservante natural de madeira de Pinus sp. contra a ação de fungos de podridão branca e de podridão mole. 2015.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-27082015-101533/pt-br.php >.
    • APA

      Ziglio, A. C., & Gonçalves, D. (2015). Oleoresina de capsaicina como preservante natural de madeira de Pinus sp. contra a ação de fungos de podridão branca e de podridão mole. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-27082015-101533/pt-br.php
    • NLM

      Ziglio AC, Gonçalves D. Oleoresina de capsaicina como preservante natural de madeira de Pinus sp. contra a ação de fungos de podridão branca e de podridão mole [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-27082015-101533/pt-br.php
    • Vancouver

      Ziglio AC, Gonçalves D. Oleoresina de capsaicina como preservante natural de madeira de Pinus sp. contra a ação de fungos de podridão branca e de podridão mole [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-27082015-101533/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021