Exportar registro bibliográfico

Produção e caracterização do biossurfatante produzido pela bactéria marinha Brevibacterium luteolum (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: DAZA, JORGE HUMBERTO UNAS - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Assunto: QUÍMICA ORGÂNICA
  • Language: Português
  • Abstract: Os biossurfatantes (BS) são produtos de origem microbiana com propriedades tensoativas e emulsificantes. Estes compostos são candidatos para substituir os surfatantes sintéticos em aplicações industriais devido a sua menor toxicidade, maior biodegradabilidade, maior diversidade química e maior eficiência e efetividade em condições físicas extremas de salinidade, pressão e temperatura. O uso comercial e industrial dos BS ainda não é sustentável devido a seus alto custos de produção relacionados principalmente ao baixo rendimento. A utilização de substratos de baixo custo e ferramentas estatísticas para melhorar o rendimento de produção dos BS são duas das principais estratégias para tratar este problema. O objetivo do trabalho foi estudar a produção e recuperação do BS produzido por B. luteolum, visando o melhoramento na sua produção através do uso do planejamento fatorial e caracterizar a estrutura química do BS. Os resultados mostraram que a adsorção em resina foi mais efetiva para a recuperação do BS comparada com a precipitação ácida. A produção do BS foi melhorada usando um planejamento fatorial 23 usando como fatores as concentrações da fonte de carbono (vaselina), a fonte de nitrogênio (nitrato de amônio) e a água do mar artificial e como resposta a tensão superficial de solução 0,1% de BSA maior produção de BS foi obtida com 4% de fonte de carbono, 2% de fonte de nitrogênio e 20% de água do mar artificial gerando tensão superficial de 27 mNm-1. O BS foi caracterizado como uma mistura de lipopeptídeos com ácidos graxos cujo comprimento da cadeia variou entre 10-18 unidades de carbono e um conteúdo de proteína total do 5%. Três estruturas químicas foram sugeridas para os compostos ativos: dois prolina-lipídeos com os ácidos graxos C16:0 e C18:0 respectivamente e um lipopeptídeo com uma sequencia peptídica Phe-Al-X-X-Pro-Pro-Thr (X=Leu/Ile) ligada a uma cadeia de acido graxo C16:0. O BS não apresentou atividade antimicrobiana contra as cepas de S. aureus, E. coli, S. enteritidis, L. monocytogenes e S. mutans nas faixas de concentrações testadas. O uso de vaselina como substrato para a produção do BS sugere que a bactéria e o BS podem ser explorados para aplicações como a bioremediação e a recuperação melhorada de petróleo (EOR)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.07.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DAZA, Jorge Humberto Unás; NITSCHKE, Marcia. Produção e caracterização do biossurfatante produzido pela bactéria marinha Brevibacterium luteolum. 2015.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75133/tde-15092015-140809/publico/JorgeHumbertoUnasDazarevisada.pdf >.
    • APA

      Daza, J. H. U., & Nitschke, M. (2015). Produção e caracterização do biossurfatante produzido pela bactéria marinha Brevibacterium luteolum. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75133/tde-15092015-140809/publico/JorgeHumbertoUnasDazarevisada.pdf
    • NLM

      Daza JHU, Nitschke M. Produção e caracterização do biossurfatante produzido pela bactéria marinha Brevibacterium luteolum [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75133/tde-15092015-140809/publico/JorgeHumbertoUnasDazarevisada.pdf
    • Vancouver

      Daza JHU, Nitschke M. Produção e caracterização do biossurfatante produzido pela bactéria marinha Brevibacterium luteolum [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75133/tde-15092015-140809/publico/JorgeHumbertoUnasDazarevisada.pdf


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021