Exportar registro bibliográfico

Caracterização de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento de transtorno obsessivo-compulsivo (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: NEDER, PRISCILA CHACON - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPS
  • Subjects: TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO; FATORES DE RISCO; CRIANÇAS; PSIQUIATRIA INFANTIL; ATENÇÃO
  • Keywords: Attention; Child psychiatry; Child; Coercion; Obsessive-compulsive disorder; Risk factors
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos. Esta tese vai ao encontro da proposta da psiquiatria do desenvolvimento, investigando sintomas clínicos, fatores de risco e potenciais endofenótipos que possam colaborar com diagnósticos precoces e o desenvolvimento de estratégias de prevenção. Métodos. O primeiro estudo relata a investigação e caracterização de uma amostra de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento do transtorno obsessivocompulsivo (TOC). Para este propósito, 66 crianças e adolescentes com um familiar de primeiro grau com diagnóstico de TOC tiveram seus dados analisados de acordo com a presença ou ausência de sintomas obsessivocompulsivos. O segundo estudo consistiu no desenvolvimento e testagem de um paradigma dot probe de viés atencional relacionado a sintomas do TOC e na sua investigação enquanto possível endofenótipo do transtorno. Para tanto, três grupos de crianças foram selecionados: crianças com diagnóstico de TOC, em alto risco para o desenvolvimento de TOC (com presença de sintomas obsessivo-compulsivos e história familiar de primeiro grau de TOC) e crianças controle. O paradigma incluiu pares de estímulos aversivos (ativos) e neutros das dimensões de sintomas de contaminação/limpeza e simetria apresentados em 500 ms e 1250 ms. Resultados. O primeiro estudo obteve três resultados importantes. Primeiro, a amostra de crianças com familiar de primeiro grau com TOC apresentou elevada prevalência de sintomas obsessivo-compulsivos, confirmando a familiadade do transtorno.Segundo, crianças com e sem sintomas obsessivo-compulsivos apresentam prevalências diferentes de comportamento coercivo relacionados ou não aos sintomas obsessivo-compulsivos. Terceiro, familiares de crianças com sintomas obsessivo-compulsivos apresentaram mais frequentemente a dimensão de sintomas de contaminação/limpeza do que familiares de primeiro grau de crianças sem sintomas obsessivo-compulsivo. O segundo estudo teve como principais resultados: 1) crianças com TOC apresentam índices mais altos de desconforto pelos estímulos ativos comparados aos dos outros dois grupos de crianças, indicando que o paradigma é eficiente na sua avaliação; 2) a avaliação dos estímulos ativos da dimensão de contaminação/limpeza está associada à presença de seus respectivos sintomas no sujeito; 3) o grupo de crianças com TOC apresentou viés atencional na direção do estímulo aversivo em todas as quatro condições do paradigma (contaminação/limpeza e simetria com 500ms e 1250ms); 4) crianças com TOC apresentaram viés atencional maior do que crianças em risco para o desenvolvimento de TOC e controles sucessivamente, sempre na direção do estímulo aversivo exceto, no paradigma de simetria de 500ms; 5) O viés atencional na direção do estímulo ativo de contaminação no paradigma de 1250ms está associado à presença da dimensão de sintomas de contaminação. Conclusões. Os achados aqui descritos reforçam a familialidade do TOC, contribuem com achados de características associadas ao transtorno na infância e adolescência,reforçam a presença de um marcador de risco importante para o desenvolvimento de estratégias de detecção e prevenção precoces. Os resultados encontrados têm importantes implicações para a melhora do conhecimento de fatores de risco para o desenvolvimento do TOC e características associadas, que devem ser considerados em contextos clínicos e de pesquisa
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.05.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEDER, Priscila Chacon; POLANCZYK, Guilherme Vanoni. Caracterização de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento de transtorno obsessivo-compulsivo. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-06082015-113154/ >.
    • APA

      Neder, P. C., & Polanczyk, G. V. (2015). Caracterização de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento de transtorno obsessivo-compulsivo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-06082015-113154/
    • NLM

      Neder PC, Polanczyk GV. Caracterização de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento de transtorno obsessivo-compulsivo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-06082015-113154/
    • Vancouver

      Neder PC, Polanczyk GV. Caracterização de crianças e adolescentes em risco para o desenvolvimento de transtorno obsessivo-compulsivo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-06082015-113154/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021