Exportar registro bibliográfico

Efeitos do ácido clorogênico sobre fenômenos celulares da resolução da inflamação (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, TATHIANA DA CUNHA CASTRO - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: INFLAMAÇÃO; MACRÓFAGOS; NEUTRÓFILOS; APOPTOSE
  • Language: Português
  • Abstract: A imunidade inata é um mecanismo ativado rapidamente para permitir a defesa do organismo contra injúrias de diferentes origens. No entanto, a exacerbação do processo inato é prejudicial ao hospedeiro e pode levar a cronicidade do processo. Os neutrófilos são as células importantes na resposta inata, que após exercerem suas ações no processo, devem ser eliminadas para o retorno da homeostasia. Nesta fase, os neutrófilos entram em apoptose e são fagocitados por macrófagos residentes. O ácido clorogênico (ACG) é componente frequente de alimentos, em especial em grãos, e apresentam propriedades anticancerígenas, antimutagênicas, antipiréticas, antifúngicas, antioxidantes, analgésicas e anti-inflamatórias. Neste último contexto, as ações do ACG na instalação do processo têm sido bem demonstradas, mas seu potencial de interferir com a resolução da inflamação ainda é fragmentária. Desta forma, o presente trabalho visou avaliar os mecanismos de ação do ACG na resolução da inflamação, focando nos mecanismos de morte dos neutrófilos, de fagocitose e "killing" de macrófagos. Para tanto, foram empregados camundongos, adultos, machos da linhagem Swiss. Neutrófilos peritoneais foram recrutados 4 horas após injeção local de glicogênio de ostra 1% e macrófagos peritoneais foram obtidos 96 horas após a injeção local de tioglicolato de sódio a 3%. Os resultados obtidos mostraram que o tratamento com ACG por 24 horas, na concentração 1, 10, 50 e 100 mM, aumentou a porcentagem de número de neutrófilos apoptóticos e não alterou a porcentagem de neutrófilos em necrose; a incubação de ACG por 1 hora, na concentração 1, 10, 50 e 100 mM, com macrófagos peritoneais aumentou a capacidade destas células fagocitarem neutrófilos apoptóticos; reduziu a secreção do tumor de necrose tumoral (TNF-alfa), não alterou a secreção de interleucina-10 e não interferiu com as expressexpressões de MHC-II e de CD36. Em conjunto, os dados obtidos sugerem que o ACG pode controlar a resolução da inflamação por induzir a apoptose de neutrófilos e a fagocitose destes por macrófagos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.11.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Tathiana da Cunha Castro; FARSKY, Sandra Helena Poliselli. Efeitos do ácido clorogênico sobre fenômenos celulares da resolução da inflamação. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-27052015-135949/ >.
    • APA

      Moreira, T. da C. C., & Farsky, S. H. P. (2014). Efeitos do ácido clorogênico sobre fenômenos celulares da resolução da inflamação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-27052015-135949/
    • NLM

      Moreira T da CC, Farsky SHP. Efeitos do ácido clorogênico sobre fenômenos celulares da resolução da inflamação [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-27052015-135949/
    • Vancouver

      Moreira T da CC, Farsky SHP. Efeitos do ácido clorogênico sobre fenômenos celulares da resolução da inflamação [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-27052015-135949/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021