Exportar registro bibliográfico

Ocorrência e distribuição de BanLec em cultivares de banana e avaliação da sua atividade imunomoduladora in vivo (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: SANSONE, ANA CLAUDIA MIRANDA BRITO - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: ANÁLISE DE ALIMENTOS; BIOQUÍMICA DE ALIMENTOS; BANANA; ADJUVANTES IMUNOLÓGICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Lectinas são proteínas cuja principal característica é a de se ligar específica e reversivelmente a carboidratos. BanLec é a lectina presente na polpa de bananas, que se liga especificamente a manose e glicose, e é capaz de induzir a proliferação de células T, podendo estimular a resposta imune. Existem indícios de que o teor de BanLec pode variar dependendo do estádio de amadurecimento e do tipo de cultivar, o que pode afetar a quantidade de BanLec existente na fruta quando consumida in natura e a possível resposta imune frente ao consumo de banana. Por este motivo, um dos objetivos desse trabalho foi determinar os teores e a atividade hemaglutinante de BanLec em extratos de farinha de banana verde, além de bananas das cultivares Pacovan, Figo, Terra, Mysore e Nanicão, nos estádios de maturação verde e maduro, e submetidas a tratamento com 1-MCP e baixa temperatura (para cv. Nanicão). Com vista a atender ao objetivo de avaliar seus efeitos imunomoduladores in vivo, a BanLec foi purificada da cultivar Nanicão e administrada por via oral a camundongos BALB/c. Os ensaios de atividade hemaglutinante dos extratos de banana apontaram para maior quantidade de BanLec no fruto maduro, quando comparado ao verde, e ausência dessa proteína na cultivar Figo. Os parâmetros imunológicos analisados após administração de BanLec aos camundongos demonstram que a resposta imune gerada após ingestão de BanLec é dose dependente, além disso, a administração de 50 µg de BanLec aos animais foi capaz de modular citocinas importantes na resposta imunológica, provavelmente causando um efeito que pode ser interpretado como mais protetor do que patogênico. Com base nos resultados obtidos, podemos concluir que existem diferenças nos teores de BanLec dependendo da cultivar e estádio de maturação analisado, sendo que essa proteína não está presente na polpa de todas as variedades de banana e finalmente,que ela tem grande potencial imunomodulador in vivo, uma vez que ativou citocinas de resposta anti-inflamatória
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.12.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANSONE, Ana Claudia Miranda Brito; NASCIMENTO, João Roberto Oliveira do. Ocorrência e distribuição de BanLec em cultivares de banana e avaliação da sua atividade imunomoduladora in vivo. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-27052015-120249/ >.
    • APA

      Sansone, A. C. M. B., & Nascimento, J. R. O. do. (2014). Ocorrência e distribuição de BanLec em cultivares de banana e avaliação da sua atividade imunomoduladora in vivo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-27052015-120249/
    • NLM

      Sansone ACMB, Nascimento JRO do. Ocorrência e distribuição de BanLec em cultivares de banana e avaliação da sua atividade imunomoduladora in vivo [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-27052015-120249/
    • Vancouver

      Sansone ACMB, Nascimento JRO do. Ocorrência e distribuição de BanLec em cultivares de banana e avaliação da sua atividade imunomoduladora in vivo [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-27052015-120249/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021