Exportar registro bibliográfico

Ativação do Receptor de Hidrocarbonetos Arila está associada com o agravamento da artrite reumatoide induzida pela exposição à fumaça do cigarro (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TALBOT, JHIMMY - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: ARTRITE REUMATOIDE; AUTOIMUNIDADE; POLIMORFISMO
  • Language: Português
  • Abstract: A Artrite Reumatóide (AR) é uma artropatia autoimune multifatorial com etiologia desconhecida, que afeta aproximadamente 1% da população adulta. A AR é caracterizada por dores articulares, intensa infiltração de células do sistema imunológico no espaço articular e tecidual, hiperplasia sinovial (pannus) e destruição do tecido ósseo e cartilaginoso articular. Fatores genéticos e ambientais estão associados com o desenvolvimento da AR, mas o mecanismo de interação entre estes fatores não está clara. Sabe-se que polimorfismos genéticos podem modular a influência de fatores de risco ambientais sobre o desenvolvimento da AR. Entre os fatores de risco ambientais para a AR, o tabagismo, é o mais importante, pois aumenta a susceptibilidade para o desenvolvimento desta doença bem como está associado com um pior prognóstico na AR. No entanto, os mecanismos pelos quais o tabagismo agrava a AR permanecem obscuros. Neste trabalho identificamos um haplótipo genético no receptor de hidrocarbonetos arila (AHR, um detector intracelular de poluentes ambientais) associado com um risco aumentado para desenvolver AR. Este haplótipo contém um polimorfismo de base nucleotídica única (SNP, rs2066853, alelo A) que aumenta a atividade de transativação do AHR e está relacionado com frequências mais elevadas de células Th17 em pacientes com AR. Tabagistas portadores de pelo menos uma cópia deste alelo de alta atividade apresentam maiores índices de atividade da doença e maiores frequências de células Th17 do que não tabagistas. Por outro lado, tabagistas que não apresentam este polimorfismo não apresentam agravamento da doença. Mostramos também que em modelos experimentais de artrite a exposição à fumaça do cigarro bem como hidrocarbonetos aromáticos policíclicos agravam a artrite, aumenta a diferenciação das células Th17, por um mecanismo dependente da ativação do AHR. Nossos dados, portanto, demonstramque o agravamento da artrite induzida pela exposição à fumaça do cigarro é dependente do AHR e em pacientes com AR, os efeitos deletérios do tabagismo estão diretamente relacionados com a presença de polimorfismos genéticos no AHR.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.02.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TALBOT, Jhimmy; CUNHA, Fernando Queiróz; LOUZADA JUNIOR, Paulo. Ativação do Receptor de Hidrocarbonetos Arila está associada com o agravamento da artrite reumatoide induzida pela exposição à fumaça do cigarro. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Talbot, J., Cunha, F. Q., & Louzada Junior, P. (2015). Ativação do Receptor de Hidrocarbonetos Arila está associada com o agravamento da artrite reumatoide induzida pela exposição à fumaça do cigarro. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Talbot J, Cunha FQ, Louzada Junior P. Ativação do Receptor de Hidrocarbonetos Arila está associada com o agravamento da artrite reumatoide induzida pela exposição à fumaça do cigarro. 2015 ;
    • Vancouver

      Talbot J, Cunha FQ, Louzada Junior P. Ativação do Receptor de Hidrocarbonetos Arila está associada com o agravamento da artrite reumatoide induzida pela exposição à fumaça do cigarro. 2015 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020