Exportar registro bibliográfico

Associação entre transtornos do sono e comprometimento cognitivo na doença de Parkinson (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: SOBREIRA, EMMANUELLE SILVA TAVARES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: DOENÇA DE PARKINSON; TRANSTORNOS COGNITIVOS; TRANSTORNOS DO SONO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A DP é uma doença crônica, neurogenerativa que afeta pelo menos 1% da população acima de 60 anos. Juntamente com os sintomas motores que ocorrem na DP, podemos observar outros sintomas, chamados não-motores, entre eles alterações cognitivas e transtornos do sono. Estudos observaram uma prevalência de comprometimento cognitivo maior que 50% nesses pacientes, sendo que 30% apresentavam déficits nas funções executivas, 20%, na memória e 50% tinham um comprometimento cognitivo global. A taxa de prevalência de demência associada à DP atinge cerca de 25 a 30% desses pacientes. Alteração na fisiologia do sono consiste em um dos sintomas não motores mais comum, afetando até 88% dos pacientes com DP. Estudos demonstram correlação entre transtornos do sono e alterações cognitivas, tanto na população geral quanto em pacientes com DP. Este trabalho teve como objetivo avaliar como os transtornos do sono interferem no desempenho cognitivo de pacientes com DP. Métodos: foi realizado um estudo observacional e transversal entre novembro de 2009 e janeiro de 2012. Os pacientes com DP foram abordados consecutivamente no ambulatório de distúrbios do movimento (AEXP) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP). As entrevistas foram conduzidas por médicos psiquiatra e neurologistas, especialista em Medicina do Sono e distúrbios do movimento e foram utilizados o questionário de qualidade de vida da DP (PDQ-39), o índice de qualidade de sono de Pittsburgh (IQSP), a escala de sonolência de Epworth e a escala internacional de graduação da SPI (EIGSPI). Todos os pacientes foram submetidos ao exame de polissonografia. Em seguida foi realizada avaliação neuropsicológica através dos seguintes instrumentos: MoCA (Montreal Cognitive Assessment); ACE-R (exame cognitivo revisado de Addenbrooke - Addenbrooke 's CognitiveExamination-Revised, incluindo Mini-exame do estado mental (MEEM)); MDRS (escala de avaliação de demência de Mattis); Fluência verbal fonêmica (letras F,A,S); Fluência verbal semântica (nomes de animais); RAVLT (“Rey Auditory Verbal Learning Test”); Figuras complexas de Rey – cópia e evocação (figura A); Teste de trilhas coloridas (“Color Trail test – CTT”); Teste de Stroop (versão Victoria); Teste do desenho do relógio. Resultados: dos 118 indivíduos abordados inicialmente, 79 foram incluídos no estudo. Dos 79 indivíduos incluídos no estudo, 29 (37%) não tiveram alteração cognitiva, 33 (42%) tinham diagnóstico de CCL e 17 (21%) foram diagnosticados com demência relacionada a DP. Documentamos uma maior dose equivalente de levodopa no grupo de indivíduos com CCL (DPCCL) (p=0,006) e maior escore da UPDRS no grupo DDP(p=0,01). Observamos também menores valores, na escala de Schwab e England (p=0,01) e escore maior na escala de Hoehn e Yahr (p=0,02) no grupo DDP. Verificamos ainda maiores valores na escala PDQ-39 no grupo DPCCL em relação ao grupo DPN (p=0,03). O grupo de pacientes DDP apresentou pior desempenho nos testes de avaliação cognitiva global (MEEM, ACE-R, MoCA e MDRS) que o grupo de pacientes DPN e DPCCL (p=0,001). Foi verificado no grupo DDP pior desempenho nos testes que avaliaram funções executivas, atenção, memória, fluência verbal e habilidades visuo-espaciais. Observamos uma maior prevalência de insônia crônica no grupo DPCCL (p=0,005). Na avaliação das variáveis polissonográficas, evidenciamos menor proporção da eficiência do sono no grupo DDP em relação ao grupo DPN (p=0,03). Observamos ainda uma tendência a um maior tempo acordado após o início do sono (WASO) (p=0,09) e uma maior latência para o início do sono (p=0,06) no grupo DDP. Além de uma tendência a uma maior proporção de TTS(tempo total de sono) subjetivo que o TTS objetivo nogrupo DDP (p=0,07). Encontramos um correlação positiva entre as escalas de avaliação cognitiva global (MEEM e MoCA) e a eficiência do sono, assim como uma tendência a esta correlação com as escalas globais, ACER e MDRS. Constatamos ainda uma tendência a correlação negativa do tempo para cópia da FCREY com a eficiência do sono. Conclusão: verificamos nos indivíduos com DDP menor eficiência do sono, tendência a maior latência para início do sono, tendência para maior tempo acordado após o início do sono e maior tempo total de sono subjetivo que o tempo total de sono objetivo (má percepção do sono). Nos pacientes com CCL, observamos maior dose equivalente de levodopa, pior qualidade de vida e maior prevalência de insônia crônica. Naqueles pacientes com TCREM encontramos déficit em atenção, função executiva e em memória verbal, já nos sujeitos com DP com menos eficiência de sono evidenciamos maior comprometimento das funções cognitivas globais e uma tendência a menor velocidade de processamento de informações.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.03.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOBREIRA, Emmanuelle Silva Tavares; TUMAS, Vitor. Associação entre transtornos do sono e comprometimento cognitivo na doença de Parkinson. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Sobreira, E. S. T., & Tumas, V. (2015). Associação entre transtornos do sono e comprometimento cognitivo na doença de Parkinson. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Sobreira EST, Tumas V. Associação entre transtornos do sono e comprometimento cognitivo na doença de Parkinson. 2015 ;
    • Vancouver

      Sobreira EST, Tumas V. Associação entre transtornos do sono e comprometimento cognitivo na doença de Parkinson. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021