Exportar registro bibliográfico

O exercício aeróbio atenua a inflamação pulmonar induzida pelo Streptococcus pneumoniae (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVO, CLARICE ROSA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: EXERCÍCIO FÍSICO; STREPTOCOCCUS; BACTÉRIAS; INFECÇÕES BACTERIANAS; CAMUNDONGOS
  • Keywords: Aerobic exercise; Bacteria; Bactéria; Camundongos; Exercício aeróbio; Infecção pulmonar; Lung infection; Mice; S. pneumoniae; S. pneumoniae
  • Language: Português
  • Abstract: O treinamento aeróbio moderado tem sido reconhecido como um importante estimulador do sistema imune, no entanto o efeito deste na infecção bacteriana não tem sido extensivamente estudado. Nosso objetivo foi avaliar se o exercício aeróbio moderado prévio à infecção por S. pneumoniae influencia a resposta inflamatória pulmonar. Camundongos BALB/C foram divididos em 4 grupos: Controle (animais sedentários; não infectados); S. pneumoniae (animais sedentários e posteriormente infectados); Exercício (animais treinados; não infectados); Exercício + S. pneumoniae (animais treinados e posteriormente infectados). Os animais foram submetidos a um programa de treinamento físico aeróbio durante 4 semanas, e 72 horas após a última sessão de exercício, os animais receberam instilação nasal de S. pneumoniae (linhagem M10) e foram avaliados 12 horas (fase aguda) ou 10 dias (fase tardia) após a instilação. Na fase aguda, o grupo S. pneumoniae apresentou um aumento de: resistência e elastância do sistema respiratório, número total de células, neutrófilos, linfócitos e macrófagos no lavado broncoalveolar (BAL), células polimorfonucleares no parênquima pulmonar e TNF-alfa e IL-1beta no homogenato pulmonar. O exercício físico atenuou significantemente esses parâmentros. Além disso, o exercício físico resultou em aumento da expressão de enzimas antioxidantes no pulmão (CuZnSOD and MnSOD). Na fase tardia, o grupo Exercício + S. pneumoniae apresentou redução no número total de células e macrófagos no BAL,células polimorfonucleares no parênquima pulmonar e IL-6 no homogenato pulmonar comparado ao grupo S. pneumoniae. Nossos resultados sugerem um efeito protetor do exercício aeróbio moderado contra a infecção bacteriana pulmonar. Esse efeito é provavelmente secundário ao efeito do exercício no balanço oxidante-antioxidante
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.04.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVO, Clarice Rosa; MARTINS, Milton de Arruda. O exercício aeróbio atenua a inflamação pulmonar induzida pelo Streptococcus pneumoniae. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5165/tde-17062015-155644/ >.
    • APA

      Olivo, C. R., & Martins, M. de A. (2015). O exercício aeróbio atenua a inflamação pulmonar induzida pelo Streptococcus pneumoniae. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5165/tde-17062015-155644/
    • NLM

      Olivo CR, Martins M de A. O exercício aeróbio atenua a inflamação pulmonar induzida pelo Streptococcus pneumoniae [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5165/tde-17062015-155644/
    • Vancouver

      Olivo CR, Martins M de A. O exercício aeróbio atenua a inflamação pulmonar induzida pelo Streptococcus pneumoniae [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5165/tde-17062015-155644/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020