Exportar registro bibliográfico

Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: RIBEIRO, ARTHUR MARCO PERES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: HIPERTENSÃO; ATIVIDADE FÍSICA; ATENÇÃO À SAÚDE
  • Keywords: Atenção básica; Hypertension; Physical activity; Primary health care
  • Language: Português
  • Abstract: O envelhecimento da população e o aumento da expectativa de vida, associados à transição epidemiológica, favorecem a elevada prevalência de doenças crónicas não transmissíveis, com destaque para a hipertensão arterial (HA) que acomete aproximadamente 35% da população com 40 anos ou mais de idade. A HA é um fator de risco para doenças do aparelho circulatório, além de estar associada a outras doenças e condições crônicas. A prática de atividade física (AF) regular é um fator modificável, ligado ao estilo de vida do indivíduo, associado ao manejo da hipertensão e redução do risco de complicações. Recomenda-se acumular 150 minutos por semana de AF, sendo no mínimo 30 minutos realizados cinco vezes por semana. Entretanto, observam-se níveis insuficientes de AF na população brasileira, em ambos os sexos. A Atenção Básica (AB), representada pela Estratégia Saúde da Família (ESF), é o nível primário do sistema de atenção à saúde e instrumento de reorganização do SUS. Funciona como porta de entrada do sistema e deve resolver acima de 85% dos problemas mais comuns de saúde, dentre eles a HA e o sedentarismo. A abordagem da HA é multifatorial e demanda: cobertura universal, integralidade do cuidado, atenção continuada e equipe multiprofissional. Deve-se ofertar e recomendar a prática de AF para os indivíduos hipertensos, dentro de um contexto de abordagem não-medicamentosa, buscando-se responder às reais necessidades e expectativas de saúde da comunidade na qual se encontra inserido. O presente estudo tem como objetivo caracterizar o perfil dos hipertensos cadastrados no Núcleo de Saúde da Família 3 (NSF-3) de Ribeirão Preto - SP, bem como identificar seus níveis de AF. Os indivíduos foram convidados a participar da pesquisa e entrevistados no espaço físico do NSF-3. A população do estudo foi composta por amostra de 167 hipertensos dos 418 indivíduoscadastrados no NSF-3 com diagnóstico de HA. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizado questionário semiestruturado, composto de variáveis relacionadas aos dados de identificação, características socioeconômicas, comportamentais e indicadores de saúde, além da obtenção de medidas da pressão arterial (PA), da relação cintura-quadril (RCQ), circunferência abdominal (CA), peso e altura. Para a verificação do nível de AF, foi utilizada a versão longa do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Os hipertensos em sua maioria eram mulheres brancas, casadas, de baixa escolaridade, aposentadas, com média de idade de 63 anos e classificação econômica B2-C1. Foi encontrada elevada frequência de sobrepeso (47,3%), obesidade (19,2%), obesidade central (92,2%), tabagismo (13,8%) e consumo abusivo de bebidas alcoólicas (27,5%). As principais comorbidades foram dislipidemia (47,9%) e diabetes (30,5%). Apenas 45% dos hipertensos estão com a HA controlada. A prática regular de AF foi referida por 25,4% dos homens e por 35,7% das mulheres. Segundo o IPAQ, os homens foram mais ativos nos domínios trabalho e transporte (18,2%), enquanto as mulheres no domicílio (53,6%) e lazer (17,9%). A elevada frequência de mau controle dos níveis pressóricos de hipertensos em acompanhamento, os baixos níveis de AF nos quatro domínios do IPAQ, em ambos os sexos, aliados à presença de comorbidades, excesso de peso, consumo abusivo de álcool e tabagismo preocupam, apontando a necessidade de reformulação da assistência ao hipertenso, com adoção de estratégias de intervenção que focalizem essas condições apontadas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.10.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Arthur Marco Peres; FRANCO, Laércio Joel. Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-14112014-152256/ >.
    • APA

      Ribeiro, A. M. P., & Franco, L. J. (2014). Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-14112014-152256/
    • NLM

      Ribeiro AMP, Franco LJ. Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-14112014-152256/
    • Vancouver

      Ribeiro AMP, Franco LJ. Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-14112014-152256/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020