Exportar registro bibliográfico

Busca por espécies da classe Thermotogae a partir de fluídos de um reservatório de petróleo onshore com alta temperatura e salinidade (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: GODOI, LEANDRO BARDIVIESSO - IFSC
  • Unidade: IFSC
  • Sigla do Departamento: FCI
  • Subjects: PETRÓLEO; BACTÉRIAS TERMÓFILAS
  • Language: Português
  • Abstract: Reservatórios de petróleo são ambientes únicos por apresentarem uma combinação de condições extremas referentes à temperatura, pressão e salinidade, e que sustentam o desenvolvimento de procariotos. Várias espécies dos Domínios Bactéria e Archaea têm sido isoladas deste ambiente, com destaque aos microrganismos redutores de sulfato (BRS), metanogênicos e fermentadores. Estes últimos utilizam como fonte de energia uma grande variedade de compostos orgânicos e uma grande parte de seus representantes em reservatórios pertence ao Filo Thermotogae. Estas bactérias apresentam uma estrutura característica envolvendo a célula, semelhante a uma bainha, chamada toga. Alguns gêneros deste Filo são habitantes exclusivos de reservatórios, como por exemplo, o gênero Petrotoga. O presente trabalho teve como objetivo isolar e caracterizar bactérias da classe Thermotogae a partir de fluidos de água/óleo de poços de um reservatório de petróleo localizado na região Nordeste, com vistas a contribuir para o conhecimento da diversidade e metabolismo microbianos deste tipo de ambiente. O reservatório tem salinidade média de 7%, temperatura média de 60ºC, o pH dos fluidos situa-se entre 6,6-6,8, e a profundidade média dos poços é de 1.100 metros. Dois meios propostos na literatura para o cultivo de Petrotoga foram testados para o isolamento deste gênero: meio P-mexicana e meio P. olearia. Os meios foram preparados em anaerobiose, sob atmosfera de N2 e salinidade de 70g/L de NaCl. Inóculos decultivos pré-existentes em meios enriquecidos foram feitos nestes meios e incubados a 60ºC. Ambos os meios se mostraram seletivos para linhagens de Petrotoga. Os isolados foram identificados pelo sequenciamento do gene RNAr 16S, e um deles, o isolado MG414-03, foi submetido a testes de crescimento sob as variáveis temperatura, salinidade e fonte de carbono. MG414-03 pertence ao gênero Petrotoga, com similaridade de 99,2% com a espécie Petrotoga miotherma. Suas células têm forma de bastonete e são envolvidas por toga; são Gram-negativas; têm comprimento médio de 1,8±0,9 μm e largura média de 0,7±0,1 μm, podendo ser individuais ou formar filamentos. Motilidade foi observada em células individuais e em arranjos de dois. Endósporos não foram observados em nenhuma fase de crescimento. Forma colônias circulares lisas, com borda lisa, transparentes, com diâmetro máximo de 1,0 mm. O isolado apresentou temperatura e salinidade ótimas de 60ºC e 4%, respectivamente. Utiliza glicose, xilose, maltose e sacarose como fontes de carbono, mas não utiliza xilana e carboximetilcelulose (CMC). >> inibido pelos antibióticos canamicina e cloranfenicol nas concentrações de 10 μg/mL e 100 μg/mL, respectivamente. As atividades enzimáticas sobre os substratos xilana e carboximetilcelulose (CMC) foram testadas para o isolado MG414-03 e para as linhagens Petrotoga mobilis-DSM10674 e Petrotoga mexicana-DSM14811. O método utilizado foi o ensaio colorimétrico com DNS (ÁcidoDinitrossalicílico) e o isolado MG414-03 não apresentou atividade enzimática sobre os substratos testados. Petrotoga mobilis-DSM10674 e Petrotoga mexicana-DSM14811 foram utilizadas como padrões no ensaio pois ambas são descritas como produtoras de xilanases, fato confirmado pelos resultados apresentados no teste. Petrotoga mobilis-DSM10674 apresentou atividade enzimática sobre o CMC, na ordem de 73±18 U/L, fato não registrado na literatura para esta espécie
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GODOI, Leandro Bardiviesso; BOSSOLAN, Nelma Regina Segnini. Busca por espécies da classe Thermotogae a partir de fluídos de um reservatório de petróleo onshore com alta temperatura e salinidade. 2015.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-08062015-170145/ >.
    • APA

      Godoi, L. B., & Bossolan, N. R. S. (2015). Busca por espécies da classe Thermotogae a partir de fluídos de um reservatório de petróleo onshore com alta temperatura e salinidade. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-08062015-170145/
    • NLM

      Godoi LB, Bossolan NRS. Busca por espécies da classe Thermotogae a partir de fluídos de um reservatório de petróleo onshore com alta temperatura e salinidade [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-08062015-170145/
    • Vancouver

      Godoi LB, Bossolan NRS. Busca por espécies da classe Thermotogae a partir de fluídos de um reservatório de petróleo onshore com alta temperatura e salinidade [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-08062015-170145/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021