Exportar registro bibliográfico

Revisão taxonômica e filogenia do gênero Balgus Fleutiaux, 1920 (Coleoptera, Elateridae, Thylacosterninae) (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: BARBOSA, FELIPE FRANCISCO - MZ
  • Unidade: MZ
  • Subjects: INSECTA; COLEOPTERA; ELATERIDAE
  • Language: Português
  • Abstract: Balgus Fleutiaux, 1920 possui atualmente nove espécies: B. tuberculosus (Dalman, 1823); B. eganensis (Bonvouloir, 1875); B. humilis (Bonvouloir, 1875); B. obconicus (Bonvouloir, 1875); B. subfasciatus (Bonvouloir, 1875); B. albofasciatus (Bonvouloir, 1875); B. eschscholtzi (Laporte, 1835); B. rugosus (Blanchard, 1843) e B. schnusei (Heller, 1914), mais uma subespécie. Espécies deste gênero podem ser facilmente diferenciadas das espécies dos outros gêneros de Thylacosterninae pela presença de tubérculos no disco pronotal. O presente trabalho teve como objetivos: realizar a revisão taxonômica das espécies do gênero; e realizar a reconstrução filogenética do gênero, por meio de caracteres morfológicos e moleculares. Apenas uma espécie, B. subfasciatus (Bonvouloir, 1875), não foi analisada. Para as extrações do rDNA 16S foi utilizado um protocolo adaptado de Gilbert et al. (2007) para espécimes conservados em via seca. Os dados foram analisados por meio do critério de máxima parcimônia (MP) e por meio da inferência bayesiana (BI). Em sua versão final a matriz de caracteres contém 55 caracteres. Para a BI com dados morfológicos, foi utilizado o modelo Mkv para dados discretos morfológicos, com taxa de distribuição Gamma (). No caso dos dados moleculares, foi utilizado o alinhamento e busca de árvores por meio do método de alinhamento direto por Tree alignment (homologia dinâmica). O gênero Balgus foi redescrito, assim como todas as espécies do gênero analisadas. Todas asespécies se mantiveram válidas e a subespécie B. schnusei cayennensis Chassain, 2003 se tornou inválida. Foi gerada uma chave de classificação para todas as espécies do gênero. O cladograma preferível foi o gerado por MP com morfologia, devido ao fato de ter sido o cladograma mais bem resolvido: (Lissomus(C. mutabilis(P. bimaculatus((B. obconicus(B. humilis+B. schnusei))(B. eganensis(B. tuberculosus(B. eschscholtzi(B. albofasciatus+B. rugosus)))))))). São necessários novos estudos taxonômicos que visem B. subfasciatus (Bonvouloir, 1875), novos caracteres morfológicos sejam amostrados e, principalmente, que outros genes sejam sequenciados, para as espécies amostradas e não amostradas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Felipe Francisco; COSTA, Cleide. Revisão taxonômica e filogenia do gênero Balgus Fleutiaux, 1920 (Coleoptera, Elateridae, Thylacosterninae). 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/38/38131/tde-05052015-124259/ >.
    • APA

      Barbosa, F. F., & Costa, C. (2015). Revisão taxonômica e filogenia do gênero Balgus Fleutiaux, 1920 (Coleoptera, Elateridae, Thylacosterninae). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/38/38131/tde-05052015-124259/
    • NLM

      Barbosa FF, Costa C. Revisão taxonômica e filogenia do gênero Balgus Fleutiaux, 1920 (Coleoptera, Elateridae, Thylacosterninae) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/38/38131/tde-05052015-124259/
    • Vancouver

      Barbosa FF, Costa C. Revisão taxonômica e filogenia do gênero Balgus Fleutiaux, 1920 (Coleoptera, Elateridae, Thylacosterninae) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/38/38131/tde-05052015-124259/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021