Exportar registro bibliográfico

Primo Levi: ciência, técnica e literatura (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: MACIERA, AISLAN CAMARGO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: LITERATURA ITALIANA; FICÇÃO (GÊNERO)
  • Keywords: Fantastic; Fantástico; Literatura de testemunho; Literatura e ciência; Literature and science; Testimonial literature
  • Language: Português
  • Abstract: Primo Levi (1919-1987), de origem judaica, antifascista e químico de formação, passa quase um ano de sua vida como prisioneiro em um dos campos de concentração de Auschwitz. Preso como partigiano, deportado como judeu, e sobrevivente por acaso, Levi faz daquela experiência, através da necessidade de narrar, o ponto de partida de sua literatura. Seu percurso parte da literatura de testemunho, matéria de suas duas primeiras obras, Se questo è un uomo e La tregua. Porém, sua grande vocação narrativa faz com que cultive os mais diversos gêneros ao longo de sua carreira, indo desde a autobiografia, até a poesia, o romance e os contos fantásticos e de ficção científica. A análise da obra literária de Levi, obrigatoriamente, deve considerar dois aspectos, que estão na gênese e na construção de seus escritos: o primeiro é a origem de sua literatura, nascida da experiência como prisioneiro e da observação daquele universo e que dele nunca se desprendeu; o segundo é a sua formação, pois, como químico, o olhar que dirigia ao mundo era determinado pelos preceitos da ciência que escolheu, e pela qual era apaixonado. Assim sendo, pretendemos analisar a literatura de Levi a partir da relação que ela estabelece com a ciência, com a técnica e com a tecnologia, partindo de seu livro de estreia, no qual o olhar do cientista permitiu definir o Lager como um grande experimento biológico e social. As referências para a análise serão os dois primeiros volumes de contos, que se ligam à tradição dofantástico e da ficção científica Storie naturali e Vizio di forma e os dois livros da década de 70, que apresentam a técnica e o trabalho como símbolos de liberdade: Il sistema periodico, obra na qual a química, os químicos e o seu trabalho são protagonistas; e La chiave a stella, que apresenta a exaltação do trabalho liberatório, portador de satisfação e felicidade. Dessa forma, demonstraremos que nenhuma página da literatura de Primo Levi está dissociada de sua experiência como deportado ou de sua formação científica, e isso influencia diretamente o seu estilo, transformando-o em um dos principais representantes, na literatura universal, da relação entre as duas culturas, como também em um dos principais prosadores da segunda metade do século XX
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACIERA, Aislan Camargo; DIAS, Mauricio Santana. Primo Levi: ciência, técnica e literatura. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8148/tde-15042015-152720/ >.
    • APA

      Maciera, A. C., & Dias, M. S. (2014). Primo Levi: ciência, técnica e literatura. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8148/tde-15042015-152720/
    • NLM

      Maciera AC, Dias MS. Primo Levi: ciência, técnica e literatura [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8148/tde-15042015-152720/
    • Vancouver

      Maciera AC, Dias MS. Primo Levi: ciência, técnica e literatura [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8148/tde-15042015-152720/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021