Exportar registro bibliográfico

Influência de um revestimento de nióbio sobre a resistência à sulfetação das ligas FeCr e FeCrY (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: GERIBOLA, GUILHERME ALTOMARI - IPEN
  • Unidade: IPEN
  • Subjects: NIÓBIO; LIGAS METÁLICAS; REVESTIMENTO DE SUPERFÍCIES; FERRO; CROMO; ÍTRIO; CORROSÃO DOS MATERIAIS; OXIDAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: sofreu leve escamação na forma de um pó fino, enquanto que o produto de reação formado sobre a liga FeCrY escamou na forma de placas. O efeito do nióbio se torna pronunciado a 700ºC. A camada de produto de reação formada sobre as ligas revestidas é mais fina e plástica que na liga sem revestimento. O ganho de massa por unidade de área diminuiu sensivelmente para as ligas recobertas, que não sofreram escamaçãoNióbio e suas ligas são utilizados atualmente em muitas aplicações industriais por oferecerem excelente resistência à degradação em diversos meios corrosivos. Estes meios incluem atmosferas gasosas em temperaturas elevadas, como as encontradas em plantas de gaseificação de carvão existentes em usinas termelétricas para geração de energia. As atmosferas encontradas nestes meios são misturas gasosas complexasque contêm, entre outros compostos, oxigênio e enxofre. Os sulfetos são compostos menos estáveis, possuem pontos de fusão mais baixos e apresentam, freqüentemente, maiores desvios de estequiometria em relação ao óxido correspondente. Apesar de existirem estudos relacionados à aplicação de metais refratários em atmosferas sulfetantes a temperaturas elevadas, o uso de compostos de nióbio ainda não foi devidamente avaliado como revestimento protetor, havendo poucos dados disponíveis na literatura. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito proporcionado por um filme de nióbio, obtido por pulverização catódica,sobre o comportamento de sulfetação isotérmica das ligas Fe-20Cr e Fe-20Cr-1Y.Os testes de sulfetação foram realizados a 500, 600 e 700°C pelo período de 2h em atmosfera H2/2%H2S. A avaliação da resistência à sulfetação foi feita por meio do ganho de massa por unidade de área exposta. Observou-se que o comportamento de sulfetação a 500ºC das ligas FeCr e FeCrY sem e com revestimento é similar. Nesta condição, nenhuma das ligas sofreu escamação. A 700ºC a liga FeCr
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GERIBOLA, ^Guilherme^Altomari; PILLIS, Marina Fuser. Influência de um revestimento de nióbio sobre a resistência à sulfetação das ligas FeCr e FeCrY. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-27012015-134149/ >.
    • APA

      Geribola, ^G. ^A., & Pillis, M. F. (2014). Influência de um revestimento de nióbio sobre a resistência à sulfetação das ligas FeCr e FeCrY. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-27012015-134149/
    • NLM

      Geribola ^G^A, Pillis MF. Influência de um revestimento de nióbio sobre a resistência à sulfetação das ligas FeCr e FeCrY [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-27012015-134149/
    • Vancouver

      Geribola ^G^A, Pillis MF. Influência de um revestimento de nióbio sobre a resistência à sulfetação das ligas FeCr e FeCrY [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-27012015-134149/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021