Exportar registro bibliográfico

Efeitos da privação dos hormônios ovarianos sobre os parâmetros autonômicos, hemodinâmicos e morfofuncionais em um modelo de hipertensão experimental - papel do treinamento físico aeróbio (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: ROSSI, BRUNO RAFAEL ORSINI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: MENOPAUSA; HIPERTENSÃO; TREINAMENTO FÍSICO
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo teve por objetivo estudar e comparar em ratas hipertensas, os efeitos da deficiência estrogênica, bem como os efeitos do treinamento físico aeróbio, sobre parâmetros autonómicos cardiovasculares, hemodinâmicos e morfofuncionais cardíacos, utilizando diferentes abordagens; 1) avaliação do balanço simpato/vagal cardíaco por meio do duplo bloqueio autonômico farmacológico com atropina e propranolol; 2) análise espectral da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e da pressão arterial sistólico (VPAS); 3) estudo da sensibilidade barorreflexa (SBR) por meio da administração de fenilefrina e nitroprussiato de sódio; e 4) análise morfológica e funcional cardíaca por meio de ecocardiografia bidimensional. Para tanto, ratas espontaneamente hipertensas (N = 48) foram divididas em 4 grupos: SHAM sedentários (ratas com 22 semanas de idade, submetidas à cirurgia sham na 1ª semana de vida); SHAM treinadas (SHAMT, ratas com 22 semanas de idade, submetidas à cirurgia sham na 10ª semana de vida e ao protocolo de treinamento físico aeróbio por meio da natação por 10 semanas); OVX (ratas com 22 semanas de idade, submetidas à ovariectomia na 10ª semana de vida) e OVX treinadas (OVXT, ratas com 22 semanas de idade, submetidas à ovariectomia na 10ª semana de vida e ao protocolo de treinamento físico aeróbio por meio da natação por 10 semanas). Os grupos ovariectomizados apresentaram maior ganho de peso em comparação com os grupos SHAM. Os grupos treinados apresentaram menores valores de pressão arterial média (PAM), frequência cardíaca (FC) basal e FC intrínseca em comparação com os grupos sedentários. Quando os grupos treinados foram comparados, o grupo OVXT apresentou maiores valores de PAM e menores valores de FC e FC intrínseca. Em relação ao balanço simpatovagal cardíaco, o grupo OVXT apresentou predominância vagal, enquanto os demais apresentarampredominância simpático. A análise da VFC não mostrou diferenças entres os grupos em relação às oscilações das bandas de baixa frequência (LF; 0,2-0,75Hz) e alta frequência (HF; 0,75-2,5Hz). A análise da VPAS revelou que os grupos OVX, OVXT e SHAMT apresentavam redução das oscilações de LF. Por sua vez, a análise da SBR não apresentou diferenças entre os grupos. Na análise da morfologia cardíaca foram observados maiores valores de espessura da parede posterior e diâmetro diastólico final, associados a menores valores de espessura do septo, espessura relativa e massa corrigido do ventrículo esquerdo (VE) no grupo OVX quando comparado ao grupo SHAM. O grupo SHAMT apresentou menores valores de espessura do septo, espessura relativa e massa do VE em comparação ao grupo SHAM. Por outro lado, o grupo OVXT apresentou redução da espessura da parede posterior associada ao aumento da espessura do septo, diâmetros sistólico e diastólico final e massa corrigido do VE quando comparado ao grupo OVX. Na análise da função cardíaca foi observado aumento no volume de ejeção e volume diastólico final no grupo OVX comparado ao grupo SHAM. O grupo SHAMT apresentou maior fração de ejeção e de encurtamento em comparação ao grupo SHAM. Por fim, foram observados ainda aumento nos valores de volume sistólico e diastólico final nos animais do grupo OVXT em comparação ao grupo OVX. Em síntese, os resultados encontrados sugerem que a privação dos hormônios ovarianos, quando associada à hipertensão arterial sistêmica, promove, principalmente, adaptações morfológicas e funcionais, e que o treinamento físico aeróbio foi eficaz de atenuar a maioria dos parâmetros. Entretanto, novos estudos deverão ser realizados com o intuito de identificar os mecanismos responsáveis pelos efeitos observados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.11.2014

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSSI, Bruno Rafael Orsini; SOUZA, Hugo Celso Dutra de. Efeitos da privação dos hormônios ovarianos sobre os parâmetros autonômicos, hemodinâmicos e morfofuncionais em um modelo de hipertensão experimental - papel do treinamento físico aeróbio. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Rossi, B. R. O., & Souza, H. C. D. de. (2014). Efeitos da privação dos hormônios ovarianos sobre os parâmetros autonômicos, hemodinâmicos e morfofuncionais em um modelo de hipertensão experimental - papel do treinamento físico aeróbio. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Rossi BRO, Souza HCD de. Efeitos da privação dos hormônios ovarianos sobre os parâmetros autonômicos, hemodinâmicos e morfofuncionais em um modelo de hipertensão experimental - papel do treinamento físico aeróbio. 2014 ;
    • Vancouver

      Rossi BRO, Souza HCD de. Efeitos da privação dos hormônios ovarianos sobre os parâmetros autonômicos, hemodinâmicos e morfofuncionais em um modelo de hipertensão experimental - papel do treinamento físico aeróbio. 2014 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021