Exportar registro bibliográfico

Análise cladística e biogeográfica de Mesembrinellidae (Diptera, Oestroidea) (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ARRUDA, PRISCYLLA MOLL DE - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: DIPTERA; BIOGEOGRAFIA; FILOGENIA; ANÁLISES CLADÍSTICA; MORFOLOGIA ANIMAL
  • Keywords: Biogeography; Mesembrinellidae; Mesembrinellidae; Phylogeny; Sistemática; Systematics
  • Language: Português
  • Abstract: Mesembrinellidae é um grupo de dípteros de distribuição exclusivamente Neotropical, habitantes de florestas úmidas do Sul do México ao Norte da Argentina. Atualmente são conhecidas 36 espécies e seu posicionamento dentro da superfamília Oestroidea, bem como sua classificação interna, vem gerando frequentes discussões na literatura, com propostas bastante divergentes. Tradicionalmente, Mesembrinellidae é considerado uma subfamília de Calliphoridae s.l. No entanto, devido a características morfológicas e biológicas peculiares desse grupo, diversos autores propuseram a elevação para o status de família, como considerado no presente trabalho. Os objetivos desse trabalho eram: testar a monofilia de Mesembrinellidae; testar a monofilia dos gêneros subordinados; encontrar uma hipótese de agrupamento entre as espécies do grupo e realizar um estudo biogeográfico de Mesembrinellidae, a partir da filogenia gerada. Para tanto, foram construídos 120 caracteres morfológicos e foram realizadas análises cladísticas, sob pesagem igual e implícita dos caracteres. Para a análise de pesagem igual foram obtidas 392 árvores igualmente parcimoniosas (L=671; IC=21; RI=67), porém o consenso estrito mostrou diversas politomias. A análise de pesagem implícita resultou em uma árvore mais parcimoniosa (L=679; CI=21; RI=67; κ=9,6875), muito mais resolvida que a análise anterior. A maioria dos gêneros foram recuperados como monfiléticos, no entanto foram mal suportados, tanto pela ausência desinapomorfias, na maioria deles, quanto pelo baixo suporte de ramos. As análises biogeográficas mostraram que Mesembrinellidae tem uma origem mais ao sul da região Neotropical, tendo sua distribuição expandida para Norte. Além disso, a área de interseção das Américas do Sul e Central parece ter papel fundamental na evolução biogeográfica do grupo, sendo área ancestral de dois grandes clados. O relacionamento entre as áreas mostrou que o norte da Amazônia é mais proximamente relacionado ao Chaco do que as demais regiões neotropicais florestadas, o que refuta a hipótese de que a diagonal seca do continente sul americano teria uma história isolada das regiões florestadas. De acordo com os resultados obtidos no presente estudo e pelos gêneros de Mesembrinellidae serem pouco suportados pelos nossos dados, nós concluímos que todos os gêneros sejam sinonimizados a Mesembrinella
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.01.2015

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOLL, Priscylla; LAMAS, Carlos José Einicker. Análise cladística e biogeográfica de Mesembrinellidae (Diptera, Oestroidea). 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-24032015-123949/ >.
    • APA

      Moll, P., & Lamas, C. J. E. (2015). Análise cladística e biogeográfica de Mesembrinellidae (Diptera, Oestroidea). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-24032015-123949/
    • NLM

      Moll P, Lamas CJE. Análise cladística e biogeográfica de Mesembrinellidae (Diptera, Oestroidea) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-24032015-123949/
    • Vancouver

      Moll P, Lamas CJE. Análise cladística e biogeográfica de Mesembrinellidae (Diptera, Oestroidea) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-24032015-123949/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020