Exportar registro bibliográfico

Da percepção à visão radical do mundo: a condição de abertura do plano de imagens no percurso de Merlau-Ponty (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: FONTENELLE, PLINIO SANTOS - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLF
  • Subjects: FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA; FENOMENOLOGIA; ONTOLOGIA; IMAGEM (ARTES)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho objetiva oferecer uma leitura do pensamento de Maurice Merleau- Ponty desde a tese inicial de 1945, Fenomenologia da percepção à obra inacabada O visível e o invisível, no que diz respeito a um percurso sobre as imagens pictóricas nesta filosofia. O foco central pretendido para este itinerário, não só suscita as imagens nas obras de vários artistas citados pelo filósofo francês, tendo a referência essencial às pinturas de Paul Cézanne, como busca justamente compreender certa organização do trabalho pictórico realizada pelos artistas para o ato de criação das obras de arte. Para isso, chamamos de plano das imagens o modo como os autores se abrem à organização estruturante das obras desde a sua concepção à entrega delas aos sujeitos percipientes. Conforme esta linha de articulação pretendida, enveredamos no percurso citado a fim de explicitar, primeiramente, na fase fenomenológica do filósofo, o contexto no qual se verifica a percepção das imagens da arte moderna e o sentido que elas têm diante da questão central do corpo próprio e da pintura clássica que se preocupou em representar o mundo conforme a nítida captação da natureza. Mediante a expressão que possui cada artista, Merleau-Ponty nos permite pensar quanto ao segundo passo, na linguagem expressiva que abre o sujeito ao outro numa significação atrelada ao mundo. Cézanne é o artista que especialmente restabeleceu com suas imagens a expressão que ultrapassa perspectivas de um mundo pronto e determinado. Como último ponto deste trabalho, procuramos elucidar a plasticidade das imagens como condição de envolvimento carnal no mundo, para tanto, centramos nossa leitura na direção merleau-pontyana dada para o pacto visível que os pintores têm com as imagens e por meio das quais eles terminam organizando um ato fecundo de criação graças ao plano de imagens que eles constroem e conforme a suatarefa dinâmica.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.08.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONTENELLE, Plinio Santos; SUZUKI, Marcio. Da percepção à visão radical do mundo: a condição de abertura do plano de imagens no percurso de Merlau-Ponty. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-30062014-122334/ >.
    • APA

      Fontenelle, P. S., & Suzuki, M. (2014). Da percepção à visão radical do mundo: a condição de abertura do plano de imagens no percurso de Merlau-Ponty. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-30062014-122334/
    • NLM

      Fontenelle PS, Suzuki M. Da percepção à visão radical do mundo: a condição de abertura do plano de imagens no percurso de Merlau-Ponty [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-30062014-122334/
    • Vancouver

      Fontenelle PS, Suzuki M. Da percepção à visão radical do mundo: a condição de abertura do plano de imagens no percurso de Merlau-Ponty [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-30062014-122334/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021