Exportar registro bibliográfico

Correlação entre as densidades ósseas maxilo-mandibular, cabeças mandibulares, e vértebras cervicais C1,C2,C3 através de tomografia computadorizada com CT multislice (escala Hounsfield). Osteoporose localizada ou sistêmica (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: CHEADE, MAYARA DE CASSIA CUNHA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: OSSOS FACIAIS; MAXILAR; OSTEOPOROSE; DENSIDADE ÓSSEA; TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR RAIOS X
  • Keywords: Densidades ósseas nos maxilares; Osteoporose; Tomografia computadorizada
  • Language: Português
  • Abstract: A osteoporose é uma doença óssea metabólica que afeta também os ossos dos maxilares. Causa um aumento da porosidade que reflete na integração da qualidade e densidade óssea mineral, prejudicando o tratamento reabilitador com implantes. O meio diagnóstico padrão ouro é densitometria óssea por emissão dupla de raios X(DXA), mas a tomografia computadorizada também se mostra muito eficaz na avaliação da qualidade óssea através da escala Hounsfield. Nesse estudo, avaliamos as densidades ósseas das cabeças mandibulares, regiões dos dentes 13,23 na maxila, 36,46 na mandíbula e vértebras cervicais C1, C2, C3, através da escala Hounsfield em exames tomográficos, e correlacionamos seus valores para diagnóstico de Osteoporose localizada ou sistêmica. Avaliamos 79 TC multi-slice de pacientes que realizaram exames simultaneamente da maxila e da mandíbula,sendo que 35 homens e 44 mulheres com mais de 40 anos de idade. Usamos o software e-film para analise das regiões estudadas. Os resultados mostram que 59.96% apresentam densidade abaixo de 200 HU em mais de 03 sítios estudados, classificando-os como osteoporose sistêmica, e 43.03% apresentam osteoporose localizada. No sexo feminino 61.76% apresentam osteoporose localizada e 60% osteoporose sistêmica. Já o sexo masculino 38.23% apresenta osteoporose localizada e 40% apresenta osteoporose sistêmica. Pudemos conclui que a tomografia computadorizada multislice obtida para finalidade de diagnóstico em odontologia mostrou-se capaz deidentificar indivíduos com risco de osteoporose sistêmica, considerando a metodologia aplicada a esta amostragem
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.09.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CHEADE, Mayara de Cassia Cunha; WATANABE, Plauto Christopher Aranha. Correlação entre as densidades ósseas maxilo-mandibular, cabeças mandibulares, e vértebras cervicais C1,C2,C3 através de tomografia computadorizada com CT multislice (escala Hounsfield). Osteoporose localizada ou sistêmica. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-20022015-093546/ >.
    • APA

      Cheade, M. de C. C., & Watanabe, P. C. A. (2014). Correlação entre as densidades ósseas maxilo-mandibular, cabeças mandibulares, e vértebras cervicais C1,C2,C3 através de tomografia computadorizada com CT multislice (escala Hounsfield). Osteoporose localizada ou sistêmica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-20022015-093546/
    • NLM

      Cheade M de CC, Watanabe PCA. Correlação entre as densidades ósseas maxilo-mandibular, cabeças mandibulares, e vértebras cervicais C1,C2,C3 através de tomografia computadorizada com CT multislice (escala Hounsfield). Osteoporose localizada ou sistêmica [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-20022015-093546/
    • Vancouver

      Cheade M de CC, Watanabe PCA. Correlação entre as densidades ósseas maxilo-mandibular, cabeças mandibulares, e vértebras cervicais C1,C2,C3 através de tomografia computadorizada com CT multislice (escala Hounsfield). Osteoporose localizada ou sistêmica [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-20022015-093546/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021