Exportar registro bibliográfico

Saber molhar o sertão, patrimônio cultural imaterial em Mirorós - Bahia (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: HORTA, JOANA CRIVELENTE - EACH
  • Unidade: EACH
  • Subjects: PATRIMÔNIO IMATERIAL; MEMÓRIA CULTURAL; HISTÓRIA ORAL; MÉTODOS DE IRRIGAÇÃO
  • Keywords: Hinterland; Local knowledge; Memory; Saber local; Sertão
  • Language: Português
  • Abstract: Geração após geração, o saber molhar a terra em Mirorós (BA) desempenha na caatinga uma agricultura produtiva e diversificada. No entanto, sobre influência de profundas mudanças sociais ocorridas no fim do século XX, o conhecimento local foi desarticulado e hoje está em vias de desaparecimento. O conhecimento desenvolvido através da oralidade e do convívio social diz respeito às técnicas locais de manipulação da água para a produção de víveres, à divisão do recurso natural e à organização dada a partir da atividade camponesa. Este trabalho pretende o reconhecimento de um saber resguardado pela população de Mirorós, situada entre os municípios de Gentio do Ouro e Ibipeba, na zona central do Estado da Bahia. Inicia-se com a apresentação do contexto espacial, das particularidades do semiárido e do bioma caatinga, e do espaço onde se encontra o saber, nas margens do Rio Verde, que nasce nas serras da Chapada Diamantina e deságua no Rio São Francisco. O saber molhar o sertão tido como patrimônio imaterial é então descrito como um conjunto de técnicas, obras, condutas e conhecimentos sobre o espaço natural e sua produtividade, desempenhado localmente até a década de 1980. O recorte temporal refere-se à desarticulação do saber, com a construção da Barragem Manoel Novaes, em 1983 e a inauguração do Perímetro Irrigado Mirorós, em 1996, obras executadas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). (continua)(continuação) As ações governamentais reordenaram o espaço, o acesso aos recursos naturais e privilegiaram técnicas importadas de produção agrícola. Tendo a história oral como metodologia, a memória dos sertanejos irrigantes possibilita o entendimento do saber local e também alcança as transformações dadas com a implantação de políticas públicas. Dessa maneira, busca-se evocar o conhecimento tradicional na realidade cultural e ambiental contemporânea e o modelo desempenhado pela política pública nas últimas décadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.03.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HORTA, Joana Crivelente; ZANIRATO, Silvia Helena. Saber molhar o sertão, patrimônio cultural imaterial em Mirorós - Bahia. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100134/tde-03062014-212331/ >.
    • APA

      Horta, J. C., & Zanirato, S. H. (2014). Saber molhar o sertão, patrimônio cultural imaterial em Mirorós - Bahia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100134/tde-03062014-212331/
    • NLM

      Horta JC, Zanirato SH. Saber molhar o sertão, patrimônio cultural imaterial em Mirorós - Bahia [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100134/tde-03062014-212331/
    • Vancouver

      Horta JC, Zanirato SH. Saber molhar o sertão, patrimônio cultural imaterial em Mirorós - Bahia [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100134/tde-03062014-212331/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021