Exportar registro bibliográfico

Relação entre sobrecarga do cuidador familiar e alterações comportamentais e funcionais do idoso com doença de Alzheimer (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: STORTI, LUANA BALDIN - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: IDOSOS; CUIDADOS DOMICILIARES DE SAÚDE; DEMÊNCIA
  • Keywords: Activities of Daily Living; Aged; Atividades cotidianas; Behavioral Symptoms; Caregivers; Cuidadores; Dementia; Enfermagem geriátrica; Geriatric nursing; Idoso; Sintomas comportamentais
  • Language: Português
  • Abstract: A doença de Alzheimer (DA) é a demência mais prevalente entre os idosos, com manifestações como alterações cognitivas, comportamentais e funcionais. A presença de sintomas neuropsiquiátricos é frequente na demência e pode resultar em sofrimento para os pacientes e seus familiares, além de ocasionar sobrecarga para quem cuida. É comum o idoso apresentar DA associada à demência vascular, caracterizando a demência mista (DM). Assim, o objetivo geral deste estudo foi: analisar a relação entre a sobrecarga do cuidador familiar, o desempenho funcional e a presença de sintomas neuropsiquiátricos em idosos com diagnóstico médico de DA ou DM, atendidos em um Ambulatório de Geriatria e Demências de um Hospital Geral Terciário. Trata-se de um estudo quantitativo, não experimental, descritivo, transversal e exploratório, realizado com 96 idosos com DA ou DM e seus respectivos cuidadores familiares. Para a coleta de dados, utilizaram-se um questionário para caracterização dos idosos e de seus cuidadores, o Índice de Katz, a Escala de Lawton e Brody, o Inventário Neuropsiquiátrico (NPI) e a Escala de Sobrecarga do Cuidador. Quanto aos idosos, 68,7% eram mulheres, média de idade 80,8 anos, 50,0%, viúvos(as), 82,3%, aposentados; 56,2% com diagnóstico de DA e 43,7%, com DM; 43,7%, com CDR1 (demência leve). No desempenho para as atividades básicas de vida diária (ABVDs), 70,8% eram dependentes para uma ou mais funções e 29,2% independentes; nas atividades instrumentais de vida diária (AIVDs), 74,0% apresentaram dependência parcial. Houve associação entre os estágios da demência e o desempenho dos idosos para as ABVDs (p<0,01) e as AIVDs (p<0,01), evidenciando que quanto maior a gravidade da demência maior a dependência dos idosos. Quanto aos cuidadores, 90,6% eram mulheres, média de idade de 56 anos, 65,6%, casados(as); 79,2%, cuidadores primários, 70,8% cuidavam do pai/mãe e 64,6%moravam com o idoso. Os sintomas neuropsiquiátricos mais prevalentes entre os idosos foram apatia/indiferença (63,5%), disforia/depressão (59,4%), agitação/agressividade (50,0%) e comportamento motor aberrante (50,0%), com média de 5,0 por idoso. Identificou-se forte correlação (r=0,82) entre o escore total do NPI e o escore total do Inventário Neuropsiquiátrico Desgaste (NPI-D), ou seja, quanto maiores a frequência e a gravidade dos sintomas neuropsiquiátricos apresentados pelos idosos maior é o desgaste do cuidador (p<0,01) e forte correlação (r=0,80) entre o escore total do NPI-D e o número de sintomas neuropsiquiátricos, o que indica que quanto maior o número de sintomas neuropsiquiátricos maior é o desgaste do cuidador (p<0,01). A média de sobrecarga dos cuidadores foi de 25,2 pontos, e 48,9% deles apresentaram sobrecarga pequena. Evidenciaram-se maiores médias de sobrecarga para os que cuidavam de idosos com dependência para as ABVDs (27,2) p=0,04 e para os totalmente dependentes para as AIVDs (31,4), p=0,03. Houve moderada correlação (r=0,53) entre o escore total do NPI e o escore total na escala de sobrecarga do cuidador, mostrando que quanto maior a frequência e a gravidade dos sintomas neuropsiquiátricos maior é a sobrecarga do cuidador (p<0,01). Conhecer a relação entre as variáveis estudadas poderá subsidiar o planejamento da assistência aos idosos com demência e aos seus cuidadores familiares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.10.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      STORTI, Luana Baldin; MARQUES, Sueli. Relação entre sobrecarga do cuidador familiar e alterações comportamentais e funcionais do idoso com doença de Alzheimer. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-09012015-102100/ >.
    • APA

      Storti, L. B., & Marques, S. (2014). Relação entre sobrecarga do cuidador familiar e alterações comportamentais e funcionais do idoso com doença de Alzheimer. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-09012015-102100/
    • NLM

      Storti LB, Marques S. Relação entre sobrecarga do cuidador familiar e alterações comportamentais e funcionais do idoso com doença de Alzheimer [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-09012015-102100/
    • Vancouver

      Storti LB, Marques S. Relação entre sobrecarga do cuidador familiar e alterações comportamentais e funcionais do idoso com doença de Alzheimer [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-09012015-102100/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021