Exportar registro bibliográfico

Modelo preditivo do risco de ocorrência da raiva em bovinos no Brasil (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: BRAGA, GUILHERME BASSETO - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: BOVINOS (PATOLOGIA); RAIVA (CONTROLE, TRANSMISSÃO); RISCO; VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA
  • Keywords: Bats; Bovine; Bovinos; Modelo de risco; Morcegos; Qualitative; Qualitativo; Rabies; Raiva; Risk model
  • Language: Português
  • Abstract: A raiva dos bovinos permanece endêmica no Brasil e apesar dos esforços no controle, a doença ainda se espalha insidiosamente. O principal transmissor é o morcego hematófago Desmodus rotundus. O presente trabalho objetivou o desenvolvimento de um modelo preditivo qualitativo para a ocorrência da raiva de bovinos, por município, em 25 dos 27 Estados brasileiros. O risco de transmissão de raiva de morcegos hematófagos para bovinos foi estimado utilizando modelos baseados em árvores decisórias de receptividade e vulnerabilidade. Questionários abrangendo questões relacionadas à vigilância de possíveis fatores de risco, como focos em bovinos, presença de abrigos de morcegos, morcegos positivos para ao vírus da raiva e mudanças ambientais foram aplicados às unidades locais veterinárias de cada Estado. A densidade de bovinos e as características geomorfológicas foram obtidas através de bases de dados nacionais e sistemas de informação geográfica. Dos 433 municípios que apresentaram focos de raiva bovina em 2010, 178 (41.1%) foram classificados pelo modelo como de alto risco, 212 (49.0%) foram classificados como de risco moderado, 25 (5.8%) com baixo risco, enquanto o risco não pode ser determinado em 18 (4.1%) municípios. Uma curva ROC foi desenvolvida para determinar se o risco avaliado pelo modelo poderia discriminar adequadamente os municípios em relação à ocorrência de raiva nos anos seguintes. O estimador de risco para os anos de 2011 e 2012 foi classificado como moderadamenteacurado. No futuro, estes modelos poderão permitir o direcionamento de esforços no controle da raiva, com a adoção de medidas de controle direcionadas para áreas de maior risco e a otimização do deslocamento das equipes veterinários de campo pelo território nacional. Adicionalmente, esforços deve ser realizados para encorajar uma vigilância contínua dos fatores de risco
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRAGA, Guilherme Basseto; DIAS, Ricardo Augusto. Modelo preditivo do risco de ocorrência da raiva em bovinos no Brasil. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-07012015-140605/ >.
    • APA

      Braga, G. B., & Dias, R. A. (2014). Modelo preditivo do risco de ocorrência da raiva em bovinos no Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-07012015-140605/
    • NLM

      Braga GB, Dias RA. Modelo preditivo do risco de ocorrência da raiva em bovinos no Brasil [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-07012015-140605/
    • Vancouver

      Braga GB, Dias RA. Modelo preditivo do risco de ocorrência da raiva em bovinos no Brasil [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-07012015-140605/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020