Exportar registro bibliográfico

Pastores evangélicos: sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal e perfil de participação em atividades vocais (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVERIO, KELLY CRISTINA ALVES - FOB ; BRASOLOTTO, ALCIONE GHEDINI - FOB
  • School: FOB
  • Subjects: PASTORES; VOZ; LARINGE; FARINGE
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Pastores evangélicos são profissionais da voz com tendência a acúmulo de funções e intenso uso vocal, na fala e no canto. Objetivo: Investigar sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal, autorreferência a desconforto em trato vocal e perfil de participação em atividades vocais de pastores evangélicos, comparando com os mesmos aspectos de homens não profissionais da voz; verificar a correlação entre o perfil de participação em atividades vocais e a qualidade vocal, autorreferência a sintomas vocais, sensações laringofaríngeas e desconforto em trato vocal. Métodos: Foram avaliados 60 homens, entre 24 e 59 anos, divididos em grupos: experimental (pastores) e controle (não profissionais da voz), mediante Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Comitê de Ética: 060/2011). Foram aplicados os instrumentos: Condição de Produção Vocal (CPV), quanto aos sintomas vocais e sensações laringofaríngeas; Escala de Desconforto em Trato Vocal (EDTV) e Perfil de Participação em Atividades Vocais (PPAV), e realizada a análise perceptivo-auditiva da voz. Foram aplicados: Teste Mann-Whitney, Teste t, Coeficientes de correlação de Spearman e de Pearson (p<<0,005). Resultados: Pastores referiram, em maior frequência que homens não profissionais da voz, sensações e desconforto laringofaríngeos como: pigarro (p=0.019), tosse com catarro (p=0.015), ardor na garganta (p=0.028), secreção/catarro na garganta (p<<0.001), garganta seca (p<<0.001), cansaço (p<<0.001) e esforço ao falar (p<<0.001), e secura mais frequente (p=0.009) e mais intensa (p=0.006). Na comparação entre grupos, pastores referiram valores mais elevados no PPAV: escore total (p=0.032), total de limitação nas atividades (p=0.037), efeitos no trabalho (p=0.014) e limitação das atividades profissionais (p=0.005). Não houve diferenças na análise perceptivo-auditiva e nos sintomas vocais.No grupo experimental, houve correlações positivas: entre os sintomas vocais não especificados e o escore total do PPAV, o total de restrição nas atividades e sessões comunicação diária e comunicação social; entre desconforto em trato vocal e todas as sessões do PPAV; entre a análise perceptivo-auditiva e o escore total do PPAV, total de limitação e de restrição nas atividades, sessões autopercepção da severidade, comunicação diária, comunicação social e emoções. Correlações negativas foram observadas: entre as sensações laringofaríngeas e as sessões autopercepção da severidade, trabalho e comunicação social. No grupo controle, houve correlações positivas: entre o sintoma voz fraca e o escore total do PPAV e o total de restrição nas atividades; entre sensações laringofaríngeas e as sessões autopercepção da severidade, trabalho, comunicação diária e comunicação social; entre desconforto em trato vocal e a autopercepção da severidade, restrição da participação na comunicação diária e emoções; entre análise perceptivo-auditiva da voz e a sessão comunicação social. Correlações negativas ocorreram: entre o sintoma falha na voz e a restrição de participação na comunicação social; análise perceptivo-auditiva da voz e as sessões trabalho e comunicação social do PPAV. Conclusões: Pastores evangélicos apresentaram elevada ocorrência de sensações laringofaríngeas e maior percepção do impacto de uma alteração vocal na qualidade de vida, quando comparados a homens não profissionais da voz. No caso dos pastores, quanto maior o desconforto em trato vocal e a presença de uma alteração vocal, maior é o impacto percebido nas atividades vocais.
  • Imprenta:
  • ISBN: 978-85-87962-19-5
  • Source:
    • Título do periódico: Anais
  • Conference title: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MUNIZ, Perla do Nascimento Martins; SILVÉRIO, Kelly Cristina Alves; BRASOLOTTO, Alcione Ghedini. Pastores evangélicos: sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal e perfil de participação em atividades vocais. Anais.. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2013.
    • APA

      Muniz, P. do N. M., Silvério, K. C. A., & Brasolotto, A. G. (2013). Pastores evangélicos: sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal e perfil de participação em atividades vocais. In Anais. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.
    • NLM

      Muniz P do NM, Silvério KCA, Brasolotto AG. Pastores evangélicos: sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal e perfil de participação em atividades vocais. Anais. 2013 ;
    • Vancouver

      Muniz P do NM, Silvério KCA, Brasolotto AG. Pastores evangélicos: sintomas vocais e laringofaríngeos, qualidade vocal e perfil de participação em atividades vocais. Anais. 2013 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020