Exportar registro bibliográfico

Narrativas Maternas: um estudo transcultural com mães brasileiras e francesas (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: BOMFIM, IRMA HELENA FERREIRA BENATE - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: MATERNIDADES; RELAÇÕES MÃE-CRIANÇA; RELAÇÕES FAMILIARES; PESQUISA QUALITATIVA; PSICANÁLISE
  • Language: Português
  • Abstract: Considerando a relevância da família, particularmente a importância da mãe no primeiro ano de vida, para o desenvolvimento harmonioso do indivíduo, este trabalho tem como objetivo conhecer a experiência materna de 16 mulheres brasileiras e francesas em relação a seus bebés, com idade entre recém-nascido e 11 meses, do sexo feminino. A presente pesquisa fundamenta-se no método qualitativo com um enfoque psicanalítico. A estratégia metodológica empregada foi a das narrativas psicanalíticas, que privilegia a descrição do acontecer clínico, que abarca as percepções do pesquisados e participantes da pesquisa. Foram utilizados como mediadores da comunicação com as mães sobre a experiência materna cinco cartões do Teste de Apercepção Temática Infantil, forma animal (CAT-A). O procedimento de análise das narrativas foi o de livre inspeção do material, considerando o referencial teórico psicanalítico, que se propõe ao estudo do ser humano em suas singularidades e diferenças, em suas dimensões consciente e inconsciente. As mães da amostra brasileira tinham idade entre 27 e 40 anos e todas alcançaram o grau de instrução superior (completo e incompleto). Elas eram casadas e os bebés apresentavam idade igual ou acima de 7 meses. As mães da amostra francesa apresentaram idade entre 27 e 41 anos, sendo que 5 atingiram o ensino superior completo, duas o superior incompleto e uma tinha formação compatível com o ensino profissionalizante. Quanto ao estado civil, 2 eram solteiras, 2 estavam em união estável, 2 eram casadas e 2 eram divorciadas. Os bebés apresentaram idade entre 3 semanas e 11 meses. Em relação à experiência materna, todas as mães brasileiras e francesas relataram sentimentos e pensamentos complexos e paradoxais, pois fizeram referências a vivências de prazer e frustração relacionadas principalmente ao parto e ao aleitamento. Além de grande mudança na rotina,no campo pessoal e conjugal a partir do nascimento do bebé, que implicou em um sentimento de sobrecarga, mas também de satisfação. O tema central dos relatos das mães brasileiras girou em torno da simbiose e a diferenciação entre a díade, bem como as angústias relacionadas à separação, aos recursos empregados no seu manejo e ao papel do pai e da mãe. O resgate da própria autonomia pareceu ser mais sofrido, porém almejado em um futuro próximo da díade. As mães francesas, diante da imensidão de sentimentos, pensamentos e possibilidades da maternidade, revelaram possuir pontos frágeis que as colocavam em contato com seus limites e dificuldades, mas estavam conseguindo superá-los. A temática geral de seus relatos girou em todo da fusão/diferenciação com uma valoração mais intensa e natural do resgate da própria autonomia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2014

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOMFIM, Irma Helena Ferreira Benate; BARBIERI, Valéria; BEAUNE, Daniel. Narrativas Maternas: um estudo transcultural com mães brasileiras e francesas. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Bomfim, I. H. F. B., Barbieri, V., & Beaune, D. (2014). Narrativas Maternas: um estudo transcultural com mães brasileiras e francesas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Bomfim IHFB, Barbieri V, Beaune D. Narrativas Maternas: um estudo transcultural com mães brasileiras e francesas. 2014 ;
    • Vancouver

      Bomfim IHFB, Barbieri V, Beaune D. Narrativas Maternas: um estudo transcultural com mães brasileiras e francesas. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021